Graça Freitas apontou que o surto detetado no CHULN está “circunscrito” a uma enfermaria, razão pela qual para os restantes serviços será mantida, disse, “a higienização habitual”.

“Essa enfermaria vai sofrer uma descontaminação e limpeza profunda na segunda-feira e vai reabrir na terça-feira. Os restantes setores do serviço estão a funcionar normalmente, não ocorreram casos e, portanto, vai manter-se a higienização habitual (…). É uma situação de um surto num centro hospitalar, mas que foi circunscrita a uma enfermaria”, disse Graça Freitas durante a habitual conferência de imprensa diária para ponto de situação sobre a pandemia covid-19 em Portugal.

Em causa está uma enfermaria com 15 camas do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, onde, segundo Graça Freitas, foram detetados casos positivos de infeção em 11 profissionais e três doentes.

Na quinta-feira à noite o CHULN informou em comunicado que a enfermaria do serviço de pneumologia ia ser alvo de desinfeção, mas sem adiantar datas.

Enquanto esta intervenção decorrer, os doentes que estavam na enfermaria em questão “serão transferidos de forma transitória para outras zonas do serviço e do Centro Hospitalar”, referia a nota do CHULN, acrescentando que, assim que estiver concluída a desinfeção, o espaço “continuará a funcionar com toda a normalidade”.

Graça Freitas disse que este é “um serviço grande, um serviço que tem 90 camas e que tem duas unidades de cuidados intensivos e várias unidades técnicas” e sublinhou que os doentes “já foram testados novamente e a maior parte deles além dos testes iniciais já fez mais testes por princípio de precaução”.

Portugal contabiliza 1.289 mortos associados à covid-19 em 30.200 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 12 mortos (+0,9%) e mais 288 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas baixou de 608 para 576, das quais 84 em unidades de cuidados intensivos (menos oito).

A DGS assinala também que o número de doentes recuperados passou de 6.452 para 7.590 (+1.138).

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.