Entre os casos de contágio local, três foram detetados em Pequim, apesar de a capital chinesa aplicar medidas rigorosas de quarentena e de distanciamento social.

No final do mês passado, as autoridades chinesas baniram a entrada de estrangeiros no país, mas muitos chineses radicados no exterior estão a voltar, à medida que a doença alastra pelo resto do mundo, pelo que a China passou a contar com centenas de casos importados.

Até às 23:59 de quarta-feira (16:59 em Lisboa), o país não registou novas vítimas mortais, mantendo o número total de mortes, desde o início da epidemia, nas 3.342, entre um total de 82.341 casos identificados.

Cerca de 3.000 pessoas permanecem hospitalizadas devido a infeção pelo novo coronavírus, ou sob isolamento, por terem sintomas da doença ou apresentarem resultados positivos apesar de serem assintomáticas, detalhou a Comissão de Saúde chinesa.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 133 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 436 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus (SARS-CoV-2) detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa quatro mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.