"Há indícios que apontam para um mercado, onde acordos adicionais entre os estados-membros e empresas farmacêuticas foram fechados", afirmou Sebastian Kurz, que disse ter partilhado informações com os governantes da Bélgica, Grécia, Polónia, Eslovénia e República Checa.

"Muitos não acreditaram porque isto contradiz claramente o objetivo político da UE de uma distribuição equitativa, destacou o chanceler.

"Temos que encontrar quem assinou os contratos", completou Kurz, ao destacar que eram "secretos" e que ele não pôde consultá-los.

Kurz afirmou que Malta receberá "até três vezes mais doses por habitante que a Bulgária" até ao verão.

A Holanda também será beneficiada, com "duas vezes mais doses que a Croácia até ao fim de junho".

A Áustria está dentro da média europeia, segundo o chanceler.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.