Segundo o Ministério da Saúde, está ainda a ser investigada a eventual relação de 4.412 mortes com a doença de covid-19.

O Brasil registou ainda a recuperação de 211.080 pacientes infetados, sendo que 285.430 estão sob acompanhamento.

O estado de São Paulo, foco da covid-19 no país, concentra 111.296 casos de infeção e 7.667 mortes, sendo seguido pelo Rio de Janeiro, que tem agora 54.530 pessoas diagnosticadas e 5.462 óbitos, e pelo Ceará, que totaliza oficialmente 50.504 infetados e 3.188 vítimas mortais.

O Brasil é o quarto país no mundo com o maior número de vítimas mortais devido à pandemia de covid-19 e o segundo em relação ao número total de infetados.

Em plena pandemia no país, diversas cidades dos estados brasileiros de São Paulo, Ceará, Amazonas e Pará, quatro dos mais afetados pela crise do novo coronavírus, começaram na segunda-feira uma reabertura gradual da economia.

No mesmo dia, também o prefeito da cidade brasileira do Rio de Janeiro, Marcello Crivella, anunciou um plano de reabertura gradual das atividades económicas não essenciais.

A reabertura será dividida em seis fases, com previsão de duração de 15 dias cada, e a primeira fase começa já hoje.

Entre as medidas anunciadas estão a autorização para caminhadas na calçada junto à orla marítima e atividades no mar, como surf, abertura de templos religiosos e o funcionamento de algumas lojas.

O retorno imediato à normalidade é uma das principais exigências do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, um dos líderes mais céticos sobre o perigo da covid-19, à qual chamou de “gripezinha” em entrevistas e manifestações públicas.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 373 mil mortos e infetou mais de 6,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,6 milhões de doentes foram considerados curados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.