“Estamos muito preocupados porque o que fizemos foi de forma a não pressionar os nossos serviços de saúde, estávamos em condições de ter situações semelhantes à de Itália, Espanha e outros países”, disse Ana Rita Cavaco Ana Rita Cavaco esta manhã aos jornalistas no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Ana Rita Cavaco deslocou-se a este hospital da capital para acompanhar a primeira recolha de amostras aos enfermeiros e assistentes operacionais que estão em contacto direto com doentes COVID-19, no âmbito do projeto de testes sorológicos da Fundação Champalimaud, em parceria com a Ordem dos Enfermeiros. 

COVID-19: Ordem dos enfermeiros apoia retoma das consultas e cirurgias mas com proteção
COVID-19: Ordem dos enfermeiros apoia retoma das consultas e cirurgias mas com proteção
Ver artigo

Embora reconheça que não é uma competência das Ordens profissionais, a bastonária da Ordem dos Enfermeiros, salientou ver com “muita apreensão e preocupação” o final do confinamento, mostrando-se, no entanto, com esperança que se possa voltar atrás na decisão caso seja necessário.

“O senhor primeiro-ministro disse que se fosse preciso daria um passo atrás, nós estamos com medo de dar o passo à frente”, afirmou Ana Rita Cavaco.

A bastonária avançou ainda que a Ordem tem obrigação “ajudar e acautelar que as coisas não corram mal”, pelo que está a preparar um documento “a ultimar que tudo tem de ser acautelado naquilo que será a retomada da atividade assistencial”.

“Precisamos de fazer a retoma das atividades assistencial em cirurgias, consultas programadas e cirurgia de ambulatório”, referiu.

De acordo com Ana Rita Cavaco o documento deverá estar pronto “quarta ou quinta-feira” sendo depois enviado ao Ministério da Saúde e também aos governos regionais da Madeira e dos Açores, salientando que o governo regional da Madeira “pediu expressamente que lhes fizéssemos chegar essas propostas”.

Portugal regista hoje 948 mortos associados à COVID-19, mais 20 do que na segunda-feira, e 24.322 infetados (mais 295), indica o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

Portugal cumpre o terceiro período de 15 dias de estado de emergência, iniciado em 19 de março, e o Governo já anunciou a proibição de deslocações entre concelhos no fim de semana prolongado de 01 a 03 de maio.

Como funcionam os testes para detetar o coronavírus?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.