De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o continente africano conta agora com 2.232.944 casos de pessoas infetadas nos 55 membros da União Africana.

O número de recuperados nas últimas 24 horas foi de 11.974, para um total de 1.903.987.

O maior número de casos de infeção e de mortos regista-se na África Austral, com 905.212 casos e 23.628 vítimas mortais.

Nesta região, a África do Sul, o país mais afetado do continente, ultrapassa agora os 800 mil casos de infeção (805.804) e contabiliza 21.963 mortes.

O Norte de África é a segunda zona mais afetada pela pandemia, com 773.671 pessoas infetadas e 20.227 vítimas mortais.

A África Oriental contabiliza 278.750 casos e 5.301 mortos, na África Ocidental, o número de infeções é de 208.763, com 2.896 mortos, enquanto a África Central regista 66.548 casos e mantém os 1.200 óbitos registados no dia anterior.

O Egito, que é o segundo país africano com mais vítimas mortais, a seguir à África do Sul, regista 6.732 mortos e 117.583 infetados, seguindo-se Marrocos, que contabiliza 6.136 vítimas mortais e 372.620 casos de infeção.

Entre os seis países mais afetados estão também a Tunísia, com 101.900 infetados e 3.481 mortos, a Argélia, com 88.830 infeções e 2.475 mortos, a Etiópia, com 112.091 casos e 2.475 vítimas mortais, e a Nigéria, com 68.627 infetados e 1.179 óbitos (as mesmas registadas na véspera).

Em relação aos países de língua oficial portuguesa, Angola regista 353 óbitos e 15.493 casos, seguindo-se Moçambique (133 mortos e 16.038 casos), Cabo Verde (108 mortos e 10.996 casos), Guiné Equatorial (85 mortos e 5.159 casos), Guiné-Bissau (44 mortos e 2.441 casos) e São Tomé e Príncipe (17 mortos e 997 casos).

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito, em 14 de fevereiro, e a Nigéria foi o primeiro país da África subsariana a registar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.507.480 mortos resultantes de mais de 65,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.