"O que queremos é que em qualquer freguesia do concelho [Idanha-a-Nova] as pessoas tenham acesso aos cuidados básicos de saúde de proximidade e, pagando um valor simbólico, acesso ao médico em casa", explicou à agência Lusa o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

O autarca deste município do distrito de Castelo Branco explicou que em Idanha-a-Nova já é disponibilizado, desde 2003, o Cartão Raiano + 65, dirigido à população com mais de 65 anos, reformados por invalidez e para pessoas com deficiência.

Este cartão disponibiliza uma série de benefícios, como acesso gratuito a uma rede de transportes concelhia, criada especificamente para este propósito, descontos nos serviços de água e lojas aderentes, acesso a atividades de animação e comparticipação nos custos do serviço de telealarme, entre outros.

"O objetivo é criar um instrumento para toda a população residente e recenseada em Idanha-a-Nova. Aqueles que têm mais de 65 anos mantêm os benefícios que já usufruem [Cartão Raiano + 65]. Vão ser acrescentados [no novo cartão] serviços médicos (...) e descontos nas Termas de Monfortinho, além de benefícios das condições de fiscalidade que a câmara dá", sustentou.

Adianta que todos os habitantes e recenseados no concelho podem ter acesso ao cartão que vai ainda ter uma particularidade: "Além do acesso gratuito a cuidados médicos e de saúde, podem ter, por um preço simbólico, um serviço extra ao domicílio de médico e enfermeiro".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.