Os casos locais foram diagnosticados nas províncias de Shaanxi (centro, 155) e Guangxi (sul, um), indicou a Comissão de Saúde chinesa.

A maioria dos casos detetados em Shaanxi foi diagnosticada na capital, Xian, com 13 milhões de habitantes, em confinamento desde quinta-feira passada.

Os restantes 51 casos foram diagnosticados em viajantes provenientes do estrangeiro em Xangai (leste), Guangdong (sudeste), Tianjin (nordeste), Fujian (sudeste), Guangxi (sul), Yunnan (sul), Zhejiang (leste), Pequim (norte), Shandong (leste), Hubei (centro), Sichuan (centro) e Shaanxi (centro).

A Comissão de Saúde da China disse que o número total de casos ativos é de 2.563, incluindo 15 doentes em estado grave.

Desde o início da pandemia, o país registou 101.890 casos da doença e 4.636 mortos.

A covid-19 provocou mais de 5,41 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.921 pessoas e foram contabilizados 1.330.158 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, considerada preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 110 países, sendo dominante em Portugal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.