2 de junho de 2014 - 10h42

A Cercicaper - Cooperativa para a Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados de Castanheira de Pera, distrito de Leiria, deverá abrir em julho um novo lar residencial para deficientes, investimento de 700 mil euros que inclui uma residência autónoma.

À agência Lusa, a presidente da instituição, Ana Paula Neves, afirmou que a obra, já concluída, aguarda apenas a emissão de licença e que vai aumentar a capacidade da instituição nesta valência e, dessa forma, dar resposta à lista de espera.

“O lar residencial é das valências em que existe sempre lista de espera”, explicou Ana Paula Neves, referindo que o investimento visa dar resposta a utentes que “já não têm retaguarda familiar” ou cuja família não tem capacidade para cuidar deles.

A este propósito, referiu que “a angústia de muitos pais com filhos deficientes” é temerem “pelo futuro deles quando já não estiverem cá para cuidar”.

“Também a própria Segurança Social, em situações de emergência, nos pede resposta”, adiantou a responsável.

Segundo a dirigente, o novo lar residencial vai ter capacidade para 18 utentes, 12 dos quais estão no atual lar, que funciona em instalações cedidas pela Fundação Bissaya Barreto, “mas que não reúnem as condições exigidas atualmente para esta resposta”, enquanto a residência autónoma vai albergar cinco pessoas.

“Para o financiamento da obra, inicialmente fizemos uma candidatura ao PARES [Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais], que foi aprovada. Entretanto, surgiram candidaturas no Quadro de Referência Estratégico Nacional, no qual havia maior comparticipação, de 75 por cento, e arriscámos”, disse a responsável, acrescentando que já a obra decorria e a compartição passou para 90%.

A Cercicaper, criada em 1977, foi uma iniciativa de um grupo de
professores do ensino básico que tentou encontrar soluções para os
alunos que não acompanhavam o ritmo de aprendizagem do ensino regular.

A
vertente educacional deu, mais tarde, lugar a outras valências e hoje a
instituição tem um centro de apoio ocupacional, com 38 utentes, e dá
formação profissional a cerca de 50 pessoas, dos concelhos de
Castanheira de Pera, Pedrógão Grande e Figueiró dos Vinhos.

Nestes
três concelhos desenvolve, ainda, intervenção precoce junto de 40
crianças, dos 0 aos 6 anos, com deficiência ou em situação de risco.

Um
centro de acolhimento temporário para 15 crianças em perigo, um centro
de recursos para a inclusão sediado no agrupamento de escolas do
concelho e um lar residencial com 12 utentes são as restantes áreas de
atuação da Cercicaper, com cerca de 50 funcionários.

Por Lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.