A medida foi imposta em todo território da região de Bruxelas a 12 de agosto. A partir de 1 de outubro, a obrigatoriedade do uso da máscara será limitada "unicamente para as áreas de alta densidade", disse a porta-voz.

"Ao nível local, os presidentes de Câmara serão livres para tomar as medidas aplicadas no seu território", destacou.

O anúncio foi feito depois das declarações da primeira-ministra belga, Sophie Wilmès, sobre o relaxamento de algumas restrições para enfrentar a pandemia da covid-19.

"O vírus ainda está aí, mas a vida deve continuar", disse Wilmès no fim de uma reunião do Conselho de Segurança Nacional.

Wilmès pediu às autoridades locais que não tornem o uso de máscara obrigatório em todos os locais ao ar livre, mas que se limitem a lugares públicos fechados, transporte público e áreas comerciais.

A ministra também anunciou uma redução de 14 a sete dias de duração do isolamento imposto em caso de contacto próximo com uma pessoa infectada com coronavírus.

Em relação aos eventos públicos, o máximo de 200 pessoas nos interiores, ou 400, ao ar livre "continua a ser aplicado", disse a primeira-ministra.

Na Bélgica, um país de 11,5 milhões de habitantes, as autoridades registaram até esta quarta-feira 105.226 casos de covid-19 e 9.955 óbitos, uma das taxas de mortalidade mais altas da Europa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.