Um novo estudo da Universidade de Southampton, publicado na última edição da revista Alimentary Pharmacology and Therapeutics, defende que ingerir duas chávenas de café por dia melhoram a função hepática, reforçando a capacidade dos rins purificarem o organismo e diminuindo a taxa de incidência de cirroses. Os investigadores chegaram a essa conclusão depois de cruzar informações de 500.000 pessoas oriundas de seis países. Mas os benefícios da caféina não se ficam por aqui...

A cafeína presente numa chávena de café pode ajudar a tratar doenças do cérebro como Alzheimer, Parkinson e depressões. A conclusão é de um estudo realizado por investigadores do Centro de Neurociências da Universidade de Coimbra. Desde há alguns anos que se comprovou a associação benéfica entre a ingestão de café e a diminuição dos efeitos da doença de Parkinson, estando prestes a entrar no mercado medicamentos a partir da cafeína.

Este estudo desenvolvido em território nacional, centrado na doença de Alzheimer e realizado em modelos animais, aponta também que «doses moderadas de café consumidas de modo crónico apresentam diversos benefícios, diminuindo os problemas associados à perda de memória». Mais recentemente, os investigadores estenderam a investigação às depressões e os resultados foram idênticos.

Se é apreciador desta bebida, saiba quais são os principais mitos e ideias falsas associados ao café.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.