Cerca das 09:05 em Lisboa, o EuroStoxx 600 avançava 1,23% para 365,63 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt subiam 0,96%, 1,32% e 1,84%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que avançavam 2,29% e 2,01%, respetivamente.

Depois de ter aberto a subir, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:05, o principal índice, o PSI20, avançava 1,30% para 4.407,68 pontos.

Apesar do aumento de casos de COVID-19 em todo o mundo, as bolsas estavam animadas com a potencial vacina contra a doença pandémica desenvolvida pela Pfizer.

Na véspera do feriado do Dia da Independência (Independence Day), nos Estados Unidos será divulgada uma bateria de dados macroeconómicos, que incluem a balança comercial e o relatório oficial do emprego referentes a junho.

Na quarta-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a cair 0,30% para 25.734,97 pontos, contra 29.551,42 pontos em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 0,95% para 10.154,63 pontos, um novo máximo de sempre.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1265 dólares, contra 1,1264 dólares na quarta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em setembro abriu com tendência positiva, a cotar-se a 42,40 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 42,03 dólares na quarta-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.