"São 21 os casos de pessoas mortas" até ao momento, confirmou à agência de notícias France Presse a Direção Nacional de Epidemiologia da Bolívia.

De acordo com o Serviço de Saúde de La Paz, a vítima mais recente é uma menina com cardiopatia que não tinha sido vacinada contra a H1N1.

As baixas temperaturas em todo o país motivaram o aumento dos casos nas duas últimas semanas. O relatório anterior, de 15 de junho, apontava para 12 mortos.

Leia ainda: Os 12 vírus mais perigosos do mundo

O município de Santa Cruz (leste), o mais populoso do país, declarou "emergência sanitária" depois de terem sido registadas nove mortes na cidade. Com a emergência, o tratamento de todas as pessoas infetadas pelo vírus passa a ser gratuito e mais profissionais de saúde serão mobilizados para a vacinação.

Em 2014, sete pessoas morreram por causa da doença na Bolívia, comparam estatísticas oficiais.

No Brasil, a H1N1 já causou a morte de 1.003 pessoas desde o início do ano e foram registados 5.214 casos de contágio, segundo um boletim epidemiológico divulgado na última quarta-feira (22) pelo Ministério da Saúde.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.