3 de abril de 2013 - 16h06
O ministro da Solidariedade e Segurança Social disse hoje que o Banco de Medicamentos já doou 55 mil embalagens de fármacos a instituições de solidariedade social, num valor superior a meio milhão de euros.
Dados avançados por Pedro Mota Soares, numa audição da Comissão Parlamentar da Segurança Social e Trabalho, indicam ainda que já aderiram ao Banco de Medicamentos 33 empresas farmacêuticas e estão certificadas cerca de 70 instituições, para receber os fármacos.
Segundo o ministro, que respondia a uma pergunta da deputada do Bloco de Esquerda Mariana Aiveca sobre esta matéria, o preço de venda ao público das 55 mil embalagens doadas “já ultrapassou o meio milhão de euros”.
Esta plataforma, criada no âmbito do Programa de Emergência Social, em novembro de 2012, permite que os idosos carenciados tenham acesso a medicamentos gratuitos, através das doações feitas diretamente pelas empresas farmacêuticas às instituições sociais que disponham de serviços médicos e farmacêuticos.
Em causa estão medicamentos e produtos de saúde com prazo de validade não inferior a seis meses, mas que estão em perfeitas condições de segurança e qualidade para serem utilizados pelos utentes das instituições que mais precisam.
Na audição, o ministro disse ainda que a execução do Programa de Emergência Social (PES), em fevereiro, foi de 36 milhões de euros, quando, no mês anterior, tinha sido de 22,5 milhões de euros.
Anunciou ainda que a “capacidade efetiva do programa alimentar no terreno está em 781 cantinas sociais”.
Lusa

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.