É uma doença que não existe em Portugal, tal como na grande maioria dos países desenvolvidos, mas de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o risco de um contágio internacional de poliomielite é hoje uma realidade. Isto porque, revela ainda a OMS, só este ano já foram registados 15 casos de um vírus selvagem da doença (WPV1) em Angola.

Por cá, o Ministério da Saúde faz eco do alerta, recomendando, tal como o fez a OMS, que os viajantes de e para Angola estejam vacinados contra a doença. Segundo dados das autoridades locais, os casos foram detectados na capital, Luanda, e em províncias até agora livres da doença (Bié, Bengo, Huambo, Lunda Norte e Lunda Sul). Uma situação que se tem verificado naquele país africano desde 2007, ano em que foram contabilizadas oito situações, um valor que chegou aos 29 casos nos dois anos seguintes.

Porque até aqui não tem sido possível controlar a transmissão da doença, a OMS aconselha um reforço da vigilância e chama a atenção para o risco de transmissão para os países vizinhos. Por isso, deixa o conselho: os viajantes devem proteger-se, recorrendo à vacina que, por cá, faz parte do Plano Nacional de Vacinação.
Vacinação reforçada

José Van-Dúnem, ministro da Saúde angolano, já reafirmou a aposta do seu Governo em travar a transmissão até ao fim do ano. Para isso, tem-se realizado uma imunização suplementar nas zonas de maior risco.

Fonte: Jornal Destak

2010-07-22

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.