"É com tristeza que anunciamos que o estado de saúde de Pauline Cafferkey se deteriorou e é agora crítico", indicou o hospital em comunicado.

Cafferkey voltou a ser internada no dia 9 devido a uma complicação relacionada com a doença.

A enfermeira de 39 anos contraiu o Ébola na Serra Leoa, onde trabalhava para a organização de caridade Save the Children. Há oito meses e meio foi tratada com um medicamento antiviral experimental e com plasma sanguíneo de alguém que se tinha curado da doença.

A 24 de janeiro de 2015, os médicos garantiram que estava curada.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na quarta-feira que, pela primeira vez desde 2014, não há registo de novos casos de Ébola em uma semana.

A última epidemia que assolou o oeste da África é a mais grave desde que o vírus foi identificado, em 1976, tendo causado a morte de 11.312 pessoas desde dezembro de 2013.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.