Trata-se de uma iniciativa da Deco Proteste e da Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiares (USF-AN) que foi criada no último ano e meio e pretende obter resultados “ainda mais positivos” na governação destas unidades de saúde.

10 conselhos médicos para ter um coração de ferro
10 conselhos médicos para ter um coração de ferro
Ver artigo

Bruno Santos, da Deco Proteste, explicou à agência Lusa que a criação das comissões de utentes nas USF vai “reforçar o elo de ligação entre a unidade e a comunidade que serve”.

O projeto tem duas vertentes: por um lado, quer “levar ao conhecimento da USF a forma como a comunidade vê a resposta” desta unidade de saúde.

Por outro, prosseguiu Bruno Santos, é promovida a implementação de projetos inovadores para populações especiais, como escolas, centros de dia ou vocacionados para determinadas doenças.

A constituição das comissões resultará de “um processo voluntário”, através do qual as pessoas irão propor-se.

Maior participação dos cidadãos em saúde 

O processo de candidatura será seguido de um outro de aprendizagem de noções básicas em saúde, tendo em conta que, “muitas vezes, as pessoas querem contribuir, mas sentem-se com pouco conhecimento do setor”.

O projeto arranca este ano e pretende dotar a sociedade civil de um maior conhecimento sobre participação dos cidadãos em saúde, em estreita colaboração com as administrações das mesmas.

Numa sessão que decorrerá na terça-feira em Lisboa irão ser debatidos os objetivos deste projeto para 2018 e ainda a importância do envolvimento dos cidadãos na causa pública e no futuro do Sistema Nacional de Saúde (SNS).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.