No início do ano, é hábito traçarmos metas para a prática de exercício físico e comprometermo-nos com uma vida mais saudável.

No entanto, e com o passar do tempo, é frequente que cumprir estas metas se torne cada vez mais difícil. Os parceiros do Urban Sports Club reuniram algumas dicas que podem fazer a diferença entre conseguir cumprir o plano ou deixá-lo cair em saco roto.

Definir objetivos concretos e atingíveis

Na hora de definir objetivos, um dos erros mais fáceis de cometer pode ser delinear objetivos demasiado exigentes, tendo em conta a nossa situação atual.

É importante não nos deixarmos levar por objetivos que, por muito apetecíveis que possam parecer, acabem por estar muito longe do nosso alcance – se estamos agora a iniciar a prática desportiva, por exemplo, talvez seja mais realista definir que queremos praticar desporto 1-2 vezes por semana, em vez de nos comprometermos imediatamente com a prática de exercício físico todos os dias da semana.

“O facto de definirmos objetivos mais simples e acessíveis permite-nos ter várias conquistas ao longo do processo. Estas conquistas, por mais pequenas ou banais que pareçam, dão-nos um empurrão motivacional, tornando os objetivos a longo prazo mais fáceis de atingir e reduzem a probabilidade de desistirmos”, explica Mónica Oliveira, Headh Coach do Crossfit Neverland.

Fazer treinos de que realmente gostemos

A motivação tem um impacto importantíssimo na nossa performance, pelo que devemos ter em conta isso mesmo quando escolhemos o desporto que queremos praticar ou a modalidade que mais sentido faz para cada um de nós.

Por vezes, isto pode mesmo implicar experimentar diferentes formas de praticar desporto – seja através de aulas de grupo, atividades outdoor, ou experimentando mesmo algo completamente diferente e que possa vir a revelar-se como o desporto de que havíamos estado à procura todo este tempo.

A melhor forma de percebermos o que se adequa melhor a nós é mesmo experimentar e deixar que o treino fale por si.

Treinar acompanhado

Seja através de um grupo de desporto ou simplesmente acompanhado por um amigo, treinar com companhia pode revelar-se extremamente motivador.

O compromisso para com outra pessoa torna-se mais fácil de aliar ao compromisso com o exercício físico – e isso pode melhorar as hipóteses de nos tornarmos regrados e treinarmos, mesmo naquele dia em que não nos sentíamos com energia para tal.

“Desde o momento em que nascemos, todos os processos de crescimento são feitos na companhia de outras pessoas – o que é fundamental para a construção do nosso carácter e personalidade. No desporto, como na vida, é igual – por isso, muitas vezes, praticar desporto acompanhado é uma forma muito importante de evoluir".

"E por companhia, também se entende acompanhamento profissional – não devemos hesitar em tomar a decisão de recorrer a um profissional para iniciar a viagem de uma reeducação física com a total segurança de atingir os resultados pretendidos”, partilha Rómulo Silva Diretor e Preparador do espaço CT UNBROKEN.

Estabelecer uma rotina que se encaixe no nosso dia a dia

Perceber de que forma o exercício físico pode entrar na nossa rotina é fundamental – e isto deve acontecer da forma mais harmoniosa possível, tendo em conta a vida pessoal e profissional de cada um, mas também aquela que é a nossa rentabilidade ao praticar desporto.

Há quem prefira treinar durante a manhã, e quem sinta que tem mais energia para o fazer durante a tarde ou até mesmo à noite – e todas essas particularidades devem ser tidas em conta.

Da mesma forma, é importante compreender quando teremos mais flexibilidade durante o dia para o fazer: alguns dirão que é antes de entrar no trabalho, bem de manhã; outros vão preferir treinar durante a hora de almoço no escritório e enquanto os filhos estão na escola.

Acima de tudo, importa perceber qual o melhor horário para cada um de nós e, depois disso, tentar bloquear esse tempo apenas para o treino – sem deixar espaço para que outros compromissos roubem esse momento.

Perceber que a chave é a consistência

O fator que mais vai contribuir para a manutenção dos hábitos desportivos é a consistência – que se vai traduzir no nosso compromisso em praticar desporto, mesmo que às vezes não tenhamos tanto tempo e nos vejamos forçados a fazer um treino mais curto, por exemplo.

Pode parecer clichê, mas quanto mais praticarmos, mais motivação e vontade teremos para continuar a praticar desporto – até chegar a um ponto em que simplesmente faz parte do nosso dia.

"A consistência é um dos grandes pilares para se otimizar e extrair resultados positivos da prática desportiva, seja ela com o objetivo de performance ou apenas como manutenção de um estilo de vida saudável. A título de exemplo, no que diz respeito ao aumento de massa muscular, está cientificamente comprovado que existem perdas significativas a partir do 15º dia sem treino, no entanto, para existirem ganhos significativos, é necessário um período de tempo substancialmente superior. A consistência ou inconsistência no processo de treino estão diretamente ligadas ao cumprimento ou incumprimento dos seus objetivos", remata Pedro Cruz Founder & Coach no Outdoor Training Camp.

Acima de tudo, importa ter em conta que a atividade física é uma jornada – que não se constrói de um momento para o outro, e requer tempo para ver resultados e mudar hábitos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.