O que pode ter de relação a pensão de alimentos do Yannick Djaló e da Luciana Abreu com o novo livro do Casal Mistério? Provavelmente nada, diríamos nós. Contudo, uma conversa com a dupla que todos gostaríamos de conhecer, mas que só os próprios conhecem, revela-se um caminho repleto de surpresas. E, Yannick e Luciana aqui estão. Não vão cozinhar mas dão-nos uma razão para fazer do mistério um atributo.

Uma conversa a pretexto do livro “As 99 Melhores Receitas do Casal Mistério”, que nos serve para debulhar algumas das paixões d ´Ele e d ´Ela. Quais as receitas que preencheram os lugares primeiros do sucesso do Casal Mistério? (e damos a receita). Qual ganhou, injustamente, o estatuto de “patinho feio”? (também não falta a receita). Onde param os melhores restaurantes que visitaram ultimamente? E porque mesmo sendo um crime, continuam a publicar receitas com Nutella?

Antes de chegarmos ao livro, sabendo que levaram a vossa festa do brunch recentemente ao Porto, gostaria de saber como correu? Os brunches portuenses foram bons anfitriões?

Correu de uma maneira que nunca julgámos possível. Apesar de o Porto ter menos habitantes do que Lisboa e de nós termos menos leitores ali, conseguimos bater largamente o número de visitantes da primeira edição do BrunchVilla, no ano passado, em Lisboa.

Tivemos bastante mais de três mil visitantes e um enorme impacto na cidade. Esgotámos metade dos horários disponíveis e ficámos muito perto disso na outra metade, ao longo de um fim de semana de chuva intensa. Estivemos vários dias no top de vendas nacional de bilhetes na Ticketline; e recebemos uma onda de carinho gigante, com centenas de partilhas, fotos e referências nas redes sociais. Só os vídeos que publicámos ao longo do evento alcançaram mais de 300 mil pessoas.

Voltámos do Porto com vontade de nos mudarmos de vez para a cidade!

Ainda como preâmbulo ao livro, numa entrevista anterior que nos deram diziam-nos em jeito brincalhão: “Uma coisa que aprendemos desde que lançámos o blogue foi a respeitar devotadamente os homens e mulheres deste país que conseguem manter relações extraconjugais sem serem descobertos”.  Ao fim de cinco anos devem estar cansados desta vida dupla, ou não?

Antes pelo contrário, estamos é perigosamente a adaptarmo-nos a esta vida dupla. Mas, desde que não chegue ao campo matrimonial, não é um problema.

Quando nos lembrámos de pedir aos nossos melhores chefs para partilharem connosco as receitas que fazem em casa para a família e para os amigos, nunca pensámos ter uma adesão tão grande e generosa por parte de todos, sem exceção.

A abrir o vosso livro há uma dedicatória indecifrável para os menos dados (quase todos) à leitura de caracteres asiáticos. Querem revelar-nos o que aí se esconde?

神秘感! [já depois da entrevista, o SAPO Lifestyle lançou-se na decifração da reposta enigmática do Casal Mistério. Fruto de aturadas investigações concluímos que os caracteres podem traduzir-se como “Mistério!”]

Ainda no campo do mistério. Acham que este é ingrediente imprescindível na receita que nos faz pessoas mais interessantes?

Numa época em que sabemos todos os detalhes da pensão de alimentos do Yannick Djaló e da Luciana Abreu, temos de reconhecer que um bocadinho mais de mistério não fazia mal nenhum na vida de toda a gente.

E já vão três livros. Casal Mistério lança novo título com as suas 99 melhores receitas

Um livro com 99 receitas. Qual foi a centésima receita que esteve quase, quase, a figurar na obra, mas que ficou no arquivo do blogue?

A primeira do nosso próximo livro que, por enquanto, ainda é mistério.

Qual foi o vosso critério de seleção das receitas deste livro, o número de visualizações no blogue?

Sim, ao fim de cinco anos de existência, achámos que seria interessante para os nossos leitores compilar num livro as receitas que tiveram mais sucesso no blogue desde o início: As mais vistas, as mais comentadas e as mais partilhadas.

De entre os milhares de receitas que já publicaram há alguma que arrecade a vossa predileção? Se sim, querem partilhar a sua confeção connosco?

Curiosamente, partilhámos ambas neste livro. A d’Ela são uns deliciosos ovos nas nuvens cuja receita encontra na página 38 do nosso livro.

casa mistério
Ovos nas nuvens. créditos: Casal Mistério

A d’Ele é um tentador Camembert com romãs que publicámos na página 89. A única dificuldade é encontrar um consenso entre nós os dois.

Em sentido contrário, qual a receita que consideram que, injustamente, foi vista como o “patinho feio” das vossas publicações? De igual forma, querem-na partilhar connosco?

Há receitas que, às vezes, nos surpreendem porque têm um aspeto divinal e não têm grande sucesso. Talvez porque as pessoas achem que são mais complicadas ou difíceis de fazer. Pizzas, por exemplo. Quem consegue resistir a uma pizza com alcachofras e burrata?

Ou a uma pizza de uvas e ricotta?

Será que é porque engordam (só um bocadinho)? A primeira teve cerca de 1400 visualizações no nosso blogue, a segunda pouco ultrapassou as 800 visualizações. Comparando com a média dos nossos números, é muito pouco. Mas não desistimos das pizzas! Somos fãs! Então se tiverem muito queijo, melhor ainda!

casal mistério
Pizza com alcachofras e burrata créditos: Casal Mistério

Na introdução ao livro referem que este foi um parto duplo inesperado. A ecografia inicial induziu-vos em erro?

Não diríamos que nos induziu em erro, mas ultrapassou todas as nossas expetativas. Quando nos lembrámos de pedir aos nossos melhores chefs para partilharem connosco as receitas que fazem em casa para a família e para os amigos, nunca pensámos ter uma adesão tão grande e generosa por parte de todos, sem exceção. E quando nos demos conta da qualidade e da quantidade de receitas que os chefs nos enviaram, chegámos à conclusão de que o capítulo dedicado às receitas dos chefs daria um livro, só por si. Por isso é que escrevemos que este livro foi um parto de gémeos: Porque no fundo são dois livros num só.

O que mais vos surpreendeu nas receitas sugeridas pelos chefes de cozinha que convidaram a partilhá-las no vosso livro?

Nalgumas, a simplicidade das receitas, noutras a criatividade, noutras ainda a facilidade, em todas a generosidade em partilhar connosco.

No vosso livro há receitas para levar para o trabalho, para comer em família, para não engordar, para partilhar com os amigos, etc. Não vos tentou um capítulo com o item “Comida politicamente correta”?

Nós somos um bocadinho contracorrente, e preferimos ser “politicamente incorretos”. Hoje em dia, publicar receitas com Nutella é quase um crime público. Mas nós continuamos a fazê-lo, correndo o risco de sermos insultados nas redes sociais e de sermos condenados a uma pena de prisão. Tudo em prole da liberdade de podermos-comer-o-que-nos-der-na-real-gana.

Nós somos um bocadinho contracorrente, e preferimos ser ´politicamente incorretos´. Hoje em dia, publicar receitas com Nutella é quase um crime público. Mas nós continuamos a fazê-lo.

O livro está repleto de fotografias deliciosas. Como foi trabalhar com a fotógrafa, a Maria Midões, a cinco mil quilómetros de distância?

Foi um desafio, sobretudo para a Maria, que até hoje não faz a mais pequena ideia de quem nós somos. Fazer um livro através de mensagens, Skype sem imagem e emails – sem nos conhecer – foi um ato de enorme coragem por parte dela. Ficámos muitíssimo sensibilizados por ela ter aceitado este desafio sem saber quem somos, mostrando que confia no nosso trabalho e no nosso cuidado para escolher receitas surpreendentes. Nós sempre fomos fãs do trabalho da Maria e quando a contactámos por mensagem direta no Instagram, ficámos muito felizes com a reação entusiasmada dela. Mas, ao mesmo tempo foi muito fácil, porque a Maria é uma excelente fotógrafa, com um incrível bom gosto com o qual nos identificamos totalmente.

Saindo novamente do livro. Visitam regularmente restaurantes. Quais foram as boas surpresas que tiveram ultimamente?

O Go Juu e o Jncquoi Asia, em Lisboa, e o Mito, no Porto. Para almoçar, adorámos o conceito e a qualidade do Avocado House, em Lisboa.

E deceções?

Tivemos algumas. Mas isso ainda é mistério. Esteja atento às próximas críticas no blogue…

Em algum momento, nestes anos de mistério, estiveram tentados em revelar a vossa identidade?

Nunca, jamais, em tempo algum! Além de ser claramente um dos segredos para o sucesso do blogue, divertimo-nos muito quando ouvimos alguém a falar de nós, mesmo ao nosso lado. Adoramos ouvir a opinião que as pessoas têm de nós: O bom, o mau e o péssimo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.