Realiza-se desde 1392 e renova-se a cada ano que passa. De feira medieval, onde se trocavam produtos, passou a sinónimo de animação, com música, folclore, artesanato, diversão e gastronomia. A edição da Feira de São Mateus de 2004, que se realiza de 14 de Agosto a 21 de Setembro, estende-se por 18 000 metros quadrados e reúne 400 expositores e feirantes.
É considerada uma espécie de “cidade gémea” de Viseu, onde se “abrem ruas de efémera arquitectura e onde se expõem mil mercadorias”, descrevem os responsáveis pela feira.
Nos seus mais de 600 anos de existência, a Feira de São Mateus foi-se expandindo, especialmente durante os séculos XV a XVII. No séc. XIX, com o desenvolvimento dos meios de transporte e de comunicação, todas as feiras perderam importância, e esta não foi excepção. No início do séc. XX, a feira foi praticamente extinta, mas nos anos 20 e 30 voltou em todo o seu esplendor. Os programas festivos e as festas da cidade atraíram os forasteiros e os naturais de Viseu, encantados com a iluminação eléctrica, a organização por pavilhões e as manifestações culturais, artísticas e desportivas ali celebradas, a partir de 1936.
Destaque para a gastronomia que marca uma forte presença na feira. As tasquinhas oferecem simples bifanas e vitela à moda de Lafões, entre outros pratos típicos. A doçaria impõe-se, seja com as farturas polvilhadas de açúcar e canela, ou com as pipocas e algodão doce nas barracas espelhadas pelo recinto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.