Pelo sexto ano consecutivo o canal História propõe-se recriar em filme, temperado de sabor, a Última Ceia de Jesus e os apóstolos. Uma aproximação a um dos momentos chave do cristianismo que dá liberdade de criação aos intervenientes, no caso vertente, este 2018, o chefe Diogo Noronha, do restaurante Pesca, cultor de uma cozinha sustentável, holística e inspirada nos produtos do mar.

E é no Mar que o canal História funda, a partir de 23 de março (22h40) e até 1 de abril, o mini episódio, envolvendo o chefe convidado e todo o processo que o levou a criar a ementa que entre 27 de março e 1 de abril se encontra disponível no seu restaurante, no número 27 da Rua da Escola Politécnica, em Lisboa.

Em 2018 a Última Ceia mergulha no mar para nos trazer a cozinha do chefe Diogo Noronha
Courvet: pão ázimo de sésamo e cominhos, acompanhado de mexilhão fumado, piso de urtigas e azedas.

Ao longo do especial, os espectadores podem assistir às incursões de Diogo junto dos seus fornecedores, quer aqueles que estão ligados ao mar, quer os que estão ligados à produção biológica em terra, como é o caso da Quinta do Poial - Agricultura Biológica, em Setúbal.

Transversal a todos estes momentos, a preocupação deste chefe, um apaixonado pelo peixe fresco, em minimizar o impacto ecológico da cozinha que pratica. Para a confeção do menu foram eleitos produtos que respeitam uma filosofia de sustentabilidade. Diogo Noronha contou com a colaboração de Adolfo Henriques, produtor da Granja dos Moinhos, reconhecido pelo seu trabalho na pesquisa e utilização de técnicas e produtos antigos no sector alimentar, nomeadamente a produção do secular trigo barbela e Joana Sarrazy, da Quinta do Poial, uma jovem agricultora conhecida por fornecer legumes biológicos e ervas aromáticas a muitos dos grandes chefes em Lisboa.

courvet: pão ázimo de sésamo e cominhos, acompanhado de mexilhão fumado, piso de urtigas e azedas
Entrada: tártaro de atum com salada de trigo tufado, ervas frescas e avelãs.

É o próprio Diogo Noronha quem nos transmite na primeira pessoa o trabalho de campo que o trouxe até à ementa que agora apresenta: “No tempo de Cristo, as últimas ceias tinham como propósito a preparação para o sábado ou para um festival e era uma reunião religiosa na sua essência. Esta reunião era constituída de uma discussão religiosa seguida de um lanche simples com pão normal ou não levedado e vinho misturado com água, com um copo apenas passando por todas as pessoas que lá estavam”.

Esta reunião era conhecida na cultura judaica como o Kiddush e era seguida por pessoas piedosas no dia a dia, principalmente entre cristãos. É quase que certo que Jesus e os seus discípulos tinham o costume de observar esta reunião nas noites de sábado (para nós na sexta-feira à noite) ou nas noites antes dos festivais, como era a Páscoa.

entrada: tártaro de atum com salada de trigo tufado, ervas frescas e avelãs
Prato principal: tamboril na brasa, com cenouras brancas e raiz de salsa, caldo de açafrão e gengibre, algas e plantas costeiras.

Conclui, assim o chefe do restaurante Pesca, “não havendo certezas quando terá sido a ementa da Última Ceia proponho-me recriar um menu onde se reflita esta noção de ritual de passagem, de renascer, de ressurreição, de nova vida”.

O menu de Diogo Noronha, disponível no seu Pesca, sustenta a recriação de quatro pratos: couvert, uma entrada, um prato principal de peixe e uma sobremesa (preço: 50,00 euros por pessoa. Wine pairing: 25,00 euros).

ovo de chocolate recheado com mousse de mel, própolis e damasco
Sobremesa: ovo de chocolate recheado com mousse de mel, própolis e damasco.

Para começar, o courvet: pão ázimo de sésamo e cominhos, acompanhado de mexilhão fumado, piso de urtigas e azedas; como entrada: tártaro de atum com salada de trigo tufado, ervas frescas e avelãs e, como prato principal: tamboril na brasa, com cenouras brancas e raiz de salsa, caldo de açafrão e gengibre, algas e plantas costeiras. Por fim, para a sobremesa, uma ideia muito original - um ovo de chocolate recheado com mousse de mel, própolis e damasco -, baseando-se nas tradições que seguramente influenciaram este momento marcante na vida de Cristo.

Presente na cerimónia de apresentação desta Última Ceia, versão canal História, esteve Carolina Godayol, Diretora Geral do The History Channel Ibéria que sublinhou ser “Este um projeto que já teve variadíssimas interpretações artísticas, por isso, para esta nova edição quisemos fazer diferente. Inspirámo-nos num tema em exclusivo - o Mar, com o objetivo de homenagear Jesus Cristo e os apóstolos, todos eles chamados para serem `Pescadores de Homens`. Procurámos chefes conceituados que se relacionassem com o tema e que pudessem responder ao desafio de investigar o passado, de forma a apresentarem-nos uma proposta atual e inovadora do menu de A Última Ceia de Jesus Cristo e os apóstolos”.

Após o curso no Natural Gourmet Institute for Health and Culinary Arts, em Nova Iorque, Diogo Noronha passou por restaurantes como o Pure Food and Wine, o Per Se (três estrelas Michelin) de Thomas Keller, o Moo (1 estrela Michelin) em Barcelona, assessorado pelos irmãos Roca e o Alkimia (uma estrela Michelin) de Jordi Villa.

Regressa a Portugal em 2009 para criar o projeto o Pedro e o Lobo, onde se manteve, até ser convidado pelo Grupo Mainside, em 2013 para abrir o restaurante Casa de Pasto e a Vinharia no Cais do Sodré.

Em 2015 abre o gastrobar Rio Maravilha na Lx Factory. Estes projetos valeram-lhe a nomeação de chefe do ano pela Time Out em 2015 e o El Mundo apontou-o como um dos seis chefes que estão a revolucionar a gastronomia portuguesa.

Em 2016 é desafiado por Rui Sanches a criar um novo conceito arrojado, único e diferenciado em Lisboa.
Assim nasceu o Pesca.

Recorde-se que em 2017 a Última Ceia do canal História foi entregue à equipa Vítor Sobral, Mário Rolando e Paulo Laureano. No ano anterior ficou por conta de Henrique Sá Pessoa.

Restaurante Pesca

Rua da Escola Politécnica, nº 27, Lisboa

Horário:  Terça a domingo, das 12h00 às 15h00 e das 19h00 às 00h00.

Contactos: pesca@restaurantepesca.pt

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.