No dia do arranque da Feira Concurso Arte Doce, a 26 de julho, o município de Lagos pretende inscrever o Dom Rodrigo, doce tradicional algarvio, na lista do Guinness World Records. Durante três dias, de 24 a 26 de julho, oito doceiras locais terão a missão de confecionar o doce em formato gigante candidato ao recorde mundial.

Quando estiver pronto, este Dom Rodrigo de Lagos terá 100 kg e será apresentado pelas 18h00 no decorrer da Feira Concurso Arte Doce. O fim último da especialidade algarvia será o consumo no decorrer do certame.

A confeção do doce, “baseado na receita mais tradicional com origem no concelho e no Convento da Nossa Senhora do Carmo”, como sublinha a autarquia, contará com um representante do Guinness World Records. Este representante avaliará todo o processo de confeção e montagem do bolo com o papel vegetal e a prata característica que o envolve.

O Dom Rodrigo de Lagos é um doce de origem conventual - à base de fios de ovos, amêndoa e canela - , "cujas origens estão ligadas à história da cidade algarvia e do seu património religioso, uma vez que a receita terá tido origem no século XVIII, no antigo Convento de Nossa Senhora do Carmo em Lagos. Confecionado pelas freiras Carmelitas, ficou o seu nome associado ao Governador-Capitão General da Praça de Guerra de Lagos, D. Rodrigo de Menezes", informa a autarquia.

Já na 32ª edição, a Feira que terá lugar no Complexo Desportivo de Lagos contará com um ambiente renovado e muitas novidades, como uma região convidada (Baixo Alentejo) e um espaço reorganizado com um total de 76 doçarias, stands de artesanato e tasquinhas, para além da animação e concertos com artistas nacionais.

Recorde-se que o Dom Rodrigo de Lagos, atualmente em processo de certificação, apresentou a sua candidatura ao concurso “7 Maravilhas Doces de Portugal”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.