O Pedro é um menino de dez anos, tem cancro (leucemia) desde os seis anos e é um verdadeiro mestre do desenho e da pintura. Basta pegar numa folha em branco e nos lápis de cor, transpor os contornos da imaginação para o papel e colorir com todas as cores do arco-íris. O resultado são personagens invulgares e cheias de humor, que têm forrado as paredes do Hospital Pediátrico de Coimbra, que a partir de agora ganham nova vida, ao darem corpo a uma coleção de chocolates da Cacao Di Vine, marca portuguesa criada em 2013.

Chocolates da Cacao di Vine em edição limitada e com carácter solidário

Desta forma, a Cacao di Vine escolheu seis desenhos do Pedro repletos de doçura e sentido de humor. O Dragamungão resmunga enquanto sorri; o Dinbarbicha tem barba, mas é careca; o Peixe Nuvem não pode entrar na água; a Lesma Beiçuda vive boquiaberta; o Cão Espinhoso adora o cheiro das flores; ao Passasquilo crescem dentes enormes.

Cada um representa, por sua vez, uma embalagem de bombons de chocolate de vinho com o sabor de uma casta, como a Pinot Noir, a Tinta Roriz, a Touriga Nacional, a Cabernet Sauvignon, ou um sabor especial, como o trio de Vinho do Porto, amêndoa e flor de sal e o espumante Baga Bairrada, respectivamente.

Chocolates da Cacao di Vine em edição limitada e com carácter solidário

Cada embalagem tem 16 bombons de chocolate de vinho e o preço é de 8,50 euros, dos quais 2,00 euros revertem a favor da Acreditar. O valor de um pack de seis embalagens é de 50,00 euros, na compra do qual 12,00 euros revertem a favor da referida associação. Para comprar, basta aceder ao site da Cacao di Vine.

A Cacao di Vine nasceu da ideia partilhada entre Nuno Jorge, escanção, e Nuno Andrade, chocolatier e designer de equipamento: combinar castas nacionais e internacionais com o chocolate artesanal com 70% de cacau proveniente de locais diferentes.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.