Como nasce um vinho do Porto?

A principal casta para a produção de vinho do Porto é a Touriga Nacional (15%), contudo a que se encontra plantada em maior área (30%) é a Touriga Franca.

Para além do terroir que imprime características únicas ao vinho do Porto, em termos de processo produtivo, dois a três dias após o início da fermentação, esta é interrompida por adição de aguardente vínica (cerca de 77% de teor alcoólico).

O vinho fica naturalmente doce, uma vez que não há a transformação de todo o açúcar em álcool, e fica mais “forte” em teor alcoólico (fortificado: 19 – 22%).

As designações do vinho do Porto: Branco, Ruby e Tawny

Branco: produzido a partir de castas brancas, durante o processo de fermentação não há contacto com as películas. Vinho jovem e frutado, é o único que pode ser categorizado em seco, meio-seco e doce.

Ruby: produzido a partir de uvas tintas, envelhecimento de cerca de 5 anos em toneis (ou balseiros) de carvalho. Vinho macio e redondo, frutado de cor escura com vigor jovem. São classificados de acordo com a crescente qualidade: Ruby, Reserva, Late Bottled Vintage (LBV) e Vintage.

Tawny: também produzido a partir de uvas tintas, após dois a três anos de envelhecimento em tonéis são trasfegados para barricas (550 litros) onde estagiam de 10 a 40 anos. São vinhos com maior oxidação e como tal apresentam cor âmbar e no paladar lembram frutos secos, como nozes e amêndoas. Com a idade adquirem a complexidade aromática da madeira (caramelo, chocolate, mel, café). São categorizados em: Tawny, Tawny Reserva, Tawny com indicação de idade (10 anos, 20 anos, 30 anos e 40 anos) e Colheita.

Beber vinho do Porto antes, depois ou durante a refeição?

Os brancos podem ser bebidos antes das refeições ou mesmo em cocktails. Geralmente os Tawny e Ruby são bebidos após as refeições com queijos, frutos secos ou algumas sobremesas, mas no caso dos Ruby Vintage podem ser consumidos com um queijo pasta mole de entrada. Os Tawny combinam com queijos curados ou Foie Gras.

Alguns Sommeliers e chefes de cozinha harmonizam com pratos principais: os Vintage com um roast beef e os Tawny com carne recheada com frutos secos, por exemplo.

A que temperaturas servir?

Temperaturas de serviço, na generalidade dos vinhos do Porto devem estar compreendidas entre os seguintes valores de referência:

Porto Branco: 6-10ºC

Porto Ruby: 12-16ºC

Porto Tawny: 10-14ºC

Consumo após abertura de garrafa

Um mês, não deve guardar aquela garrafa para as ocasiões especiais, contrariamente ao que era habitual há muitos anos, em que uma garrafa dava para mais de um Natal, pois na próxima ocasião já pode ter perdido qualidades.

Nem sempre quanto mais velho melhor

Se for um Porto branco deverá ser consumido ainda jovem, pois o tempo não lhe será favorável. O Tawny só evolui enquanto estagia na madeira, após engarrafamento pode e deve ser consumido. Um Ruby Vintage tem um grande potencial de envelhecimento após engarrafamento, este sim pode ser guardado pois irá evoluir de forma positiva.

Cozinhar com vinho do Porto

Na confeção de molhos, reduções, agridoce em carnes vermelhas e caça, ou em sobremesas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.