Sentamo-nos nesta Forneria Pizzaria & Restaurante a dois curtos metros do grande balcão, via aberta para espreitarmos para o espaço de confeção de pizas deste restaurante de feição cosmopolita, sala de poucos excessos decorativos, com betão e madeiras omnipresentes e uma esplanada a espreguiçar-se para as brisas da artéria contigua ao restaurante. Dentro de portas, o que se passa do lado de lá da bancada agrada ao bom provador de piza. As mãos são nepalesas, os movimentos e a técnica aprendidas em Itália, a farinha transalpina, integral ou não; à massa foi deixado tempo para descansar, com fermentação entre as 20 e as 24 horas.

Em suma, enquanto aguardamos a prometida “viagem a Itália sem sair de Lisboa”, assinatura desta Forneria, não há como descolar a atenção da destreza e rapidez do pizzaiolo nascido nepalês, radicado na capital portuguesa.

Lisboa: Dos tijolos do Vesúvio saem as pizas mimadas a madeira de sobro

Da porção inicial de massa, retira pequenas doses de 230 gramas, mais grama menos grama. Isto porque tudo é feito a golpe de vista, com uma rapidez circense, assim como a evolução aérea de todos os discos de massa que receberão os ingredientes do elenco de 26 pizas desta Forneria, 15 clássicas e 11 gourmet.

Chegado a este ponto, é inevitável a referência ao forno. Não lhe dedicar umas palavras quando a casa é de comeres e preceitos italianos, seria o equivalente a dedilhar umas quantas linhas sobre o nosso Leitão da Bairrada sem lhe referir os cuidados ao lume. Pois fique o leitor inteirado que fazendo justiça ao que se espera de casa de comeres transalpinos também aqui, na Forneria, o forno tem a sua história.

Lisboa: Dos tijolos do Vesúvio saem as pizas mimadas a madeira de sobro

Nasceu das argilas do monte Vesúvio, próximo a Nápoles, trata as pizas com calor, a mais de 300 ºC, de lenha de azinho e sobreiro; pesa mais de duas toneladas e foi montado, tijolo a tijolo, no âmago do restaurante.

De dentro da bocarra do forno venusiano saem, a cada três minutos, novas pizas fresquinhas. Ou melhor, quentinhas e com uma massa sem os inconvenientes do empanturrado. Fina, estaladiça como é de bom uso dizer, de bordos ligeiramente empolados e aquelas bolhas onde apetece espetar o garfo – o que também não cai nada mal – e sem exageros cénicos no que respeita aos ingredientes.

Lisboa: Dos tijolos do Vesúvio saem as pizas mimadas a madeira de sobro
Hambúrguer aberto.

No caso vertente, chega-nos à mesa uma gourmet Pizza Vecchio, com o carácter enumerado atrás e fazendo o casamento entre o queijo Mozzarella fior di latte, pasta de trufa branca, bresaola (salame), cogumelos, rúcula e queijo parmesão (14,50 euros).

A não desmerecer nesta carta a Pizza Forneria (13,00 euros), elaborada com mozzarella flor di latte, provola affumicata (queijo), panceta, alcaparras e alecrim; a Pizza de Trufa Branca (14,00 euros), com mozzarella flor di latte, trufa branca, cogumelos e parmesão, ou ainda a Pizza Joselito (19,00 euros), com o protagonismo entregue ao presunto pata negra Joselito de 36 meses, juntamente com a mozzarella flor di latte, mozzarella di búfula, rúcula e parmesão.

Lisboa: Dos tijolos do Vesúvio saem as pizas mimadas a madeira de sobro

Há de o leitor atentar à designação deste Forneria para perceber que nem só de pizas vive a cozinha. Tomemos como exemplo do exposto, o Hambúrguer Gourmet de Gorgonzola e Trufa (18,00 euros), que na capital espanhola arrecadou o primeiro prémio do Concurso Panini, no festival Madrid Fusión 2017. Tal como os congéneres da carta, este vencedor chega-nos à mesa envolvido em massa de piza com 48 horas de fermentação. Neste caso, com carne de novilho alentejano  e queijo mozzarella, gorgonzola e trufa - este último distinguido no festival Madrid Fusión 2017 com o primeiro prémio do Concurso Panini.

Forneria

Via do Oriente nº 16 E, Parque das Nações

Horário: segunda a domingo das 12h30 às 15h30 e das 19h00 às 23h00

Contacto: 218 039 954 ou 933 294 274

Se os apetites recaírem sobre um calzone – há quem lhe chame uma piza dobrada em dois – saiba que vai encontrar o de ovo e fiambre, camarão, tomate cereja ou prosciutto (11,50 euros). No que tocas as pastas - lasanha, bolognesa, carbonara, spaghetti nero, puttanesca, raviolis e penne – provamos um Linguine Forneria, com camarão de boa trinca, cogumelos frescos e o manjericão a valorizar o elenco (14,50 euros).

Para terminar a refeição, há clássicos italianos como o Tiramisú e a Panacotta, pizza de mascarpone e amêndoas ou nutella e frutos vermelhos, calzone doce com marcarpone e nutella ou carpaccio de ananás com raspas de lima. Sobremesas a orçarem entre os 3,50 euros e os 7,00 euros.

Forneria

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.