As temidas entradas que muitos homens exibem não são tão más como à primeira vista podem parecer. De facto, são muitos os galãs de Hollywood que as têm e ninguém os imagina sem elas. Já olhou bem para Kevin Costner ou Nicolas Cage? Mas a calvície é outra coisa e, nesse caso, precisa de um tratamento para não ficar completamente careca. A solução pode passar por fazer um transplante capilar. Trata-se de uma redistribuição do cabelo existente na cabeça, que, embora não resolva a origem da queda, soluciona o problema da falta de cabelo.

O passo a passo deste procedimento

Num transplante não se criam cabelos, somente se mudam de localização. Na cabeça existem dois tipos de cabelo, com códigos genéticos diferentes. Os cabelos da nuca e os laterais (por cima das orelhas) têm um código genético que é resistente aos ataques de calvície. Por isso, podem ser transplantados (mudados) para a parte superior da cabeça, onde ficam até ao fim da vida. Mas os restantes, os que já estavam na parte superior da cabeça, podem continuar a cair. É uma situação genética.

O número de sessões necessárias depende do tamanho da área onde não há cabelo e do aspeto pretendido pelo homem. As sessões de transplante duram cerca de sete a oito horas e incluem a extração e implantação e só é possível fazer dois dias seguidos de cada vez. Já o preço varia em função da quantidade de cabelo a  transplantar e do número de dias necessários. Nos últimos anos, as técnicas e os materiais evoluíram de forma considerável, tornando o resultado final muito mais natural e a mudança, em muitos casos, impercetível.

Texto: Rita Caetano

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.