A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), através da sua Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal, no âmbito das suas atribuições na área de fiscalização das atividades económicas, designadamente no combate à contrafação desenvolveu, na terça-feira (21.01), nos concelhos de Barcelos e de Vila Nova de Famalicão, uma mega operação no decurso de uma investigação em curso em dois armazéns.

A ação decorreu após a vigilância da rede de pessoas que operava no Norte do país e que era suspeita do crime de venda de artigos contrafeitos.

"Como resultado da ação, foi instaurado um processo-crime por venda, circulação e ocultação de artigos contrafeitos num valor total da apreensão que ascendeu a cerca de 4,7 milhões de euros", informa a ASAE em comunicado.

"Para o transporte da mercadoria apreendida num total de 187.000 artigos variados (têxteis, perfumes, marroquinaria, sapatilhas) para os armazéns da ASAE, tiveram de ser utilizados sete camiões TIR", lê-se ainda na mesma nota.

Foram ainda apreendidos 408 euros em numerário e três telemóveis, tendo efetuada a detenção de um indivíduo, que foi entregue ao Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) por se encontrar indocumentado em território nacional, tendo-lhe sido posteriormente aplicada pela Autoridade Judiciária a medida de coação de apresentações semanais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.