A fabricante de lenços de seda e da famosa mala Birkin registou uma faturação de 5,2 mil milhões de euros, um aumento de 7,5% gerado principalmente pelo sucesso comercial dos produtos em pele e crescimento em todas as áreas geográficas.

"Conseguimos mais uma vez resultados superiores aos do setor, superámos pela primeira vez os cinco mil milhões", afirmou o presidente do grupo, Axel Dumas.

A Ásia, o principal mercado do grupo com 2,5 mil milhões de euros, cresceu 7,5%. "O Japão registou resultados excecionais (+8,6%), apesar do aumento do iene durante o ano", disse Dumas.

"A França resistiu, apesar de sofrer a nível global com a queda no número de turistas", após os ataques dos últimos dois anos, acrescentou.

O grupo francês, que publicará no dia 22 de março os resultados anuais, confirma que o lucro operacional "deve ser ligeiramente maior do que em 2015", que se fixou nos 31,8%.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.