Elisabetta Franchi acaba de lançar uma coleção cápsula composta por peças de vestuário e acessórios inspirada nos trabalhos de Alighiero Boetti, um dos mais conceituados artistas contemporâneos italianos. Foi "A come Alighiero, B come Boetti" de Alighiero Fabrizio Boetti, conhecido pelas suas tapeçarias bordadas em sequências geométricas, que chamou a atenção da criadora de moda, que resolveu recriá-lo.

Assumidamente apaixonada por todas as formas de arte, a italiana transformou o padrão na fonte de inspiração da linha que marca as propostas de primavera/verão de 2019 da designer. Da nova coleção, que pode ficar a conhecer na galeria de imagens que se segue, constam peças fluidas ou estruturadas, como casacos, camisas e saias que são, por vezes, enriquecidas por lantejoulas, além de calças, sacos e sapatos de salto.

O padrão apresenta letras que compõem o nome do artista, ordenadas numa composição multicolor, como num tabuleiro de xadrez, "num equilíbrio perfeito entre o mundo da moda e o mundo da arte", refere a marca em comunicado. Alighiero Boetti foi um artista concetual, seguidor da corrente artística arte povera, um movimento de arte contemporânea que surgiu em Turim, a cidade onde o criativo nasceu em 1940.

Esta corrente, que surgiu entre o final da década de 1960 e o início da década de 1970, expandiu-se, depois, pelas principais cidades do país. Este movimento artístico, que viria a inspirar muitos artistas italianos, fazia a apologia de uma arte revolucionária, livre de convenções, do poder da estrutura e do mercado. A nova coleção cápsula está disponível nas lojas que a marca Elisabetta Franchi abriu em Lisboa e no Porto.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.