Com o objetivo de reforçar a sua estratégia de internacionalização numa lógica de continuidade, Buzina prepara-se para apresentar as suas propostas para a próxima temporada na semana da moda de São Paulo, no Brasil. Além disso, a marca está também confirmada para o cartaz principal da ModaLisboa, deixando assim o LAB, plataforma destinada a designers e marcas emergentes, onde esteve presente desde 2020.

Os primeiros sinais de internacionalização foram as vendas online com um aumento significativo nos últimos dois anos. E agora, em novembro de 2022, Buzina estreia-se a um oceano de distância, na São Paulo Fashion Week, evento que Vera Fernandes queria fazer parte desde sempre. “A semana da moda de São Paulo é um dos eventos de moda mais importantes da América Latina e um dos maiores do mundo”, começa por explicar Vera Fernandes, designer portuguesa e fundadora da marca, continuando: “É um poço de criatividade e aprendizagem. Um evento pioneiro em questões como a representatividade, inclusão e digitalização. Sinto-me lisonjeada por fazer parte deste acontecimento, onde a arte e a moda se complementam e os criativos são representados de forma notável”.

A crescer desde 2016, tem sido uma presença assídua no cartaz da ModaLisboa, desde 2020, e foi distinguida, em 2021, nos prémios de Excelência Empresarial do ModaPortugal, na categoria de E-Commerce. Dois anos depois, a marca portuguesa de slow fashion vai pisar pela primeira vez a passerelle da ModaLisboa como residente no cartaz principal do evento. “Estar no cartaz principal da ModaLisboa não é menos importante do que a minha estreia no Brasil”, explica Vera Fernandes. “Dou muito valor ao que é nosso. Acho que devemos reconhecer a nossa portugalidade e levá-la para fora. Mostrar que temos muito bons tecidos, costureiros e designers, também sabemos fazer moda. Sei que ainda tenho muito para crescer em Portugal, mas esta porta de entrada no mercado brasileiro surgiu no timing certo”.

A exclusividade faz parte do ADN desta marca portuguesa e tudo o que produz é num raio de 11 km, desde a confeção ao fornecedor de tecido. Permanece não industrializada e com uma equipa local e sem produção massificada. A política de sustentabilidade também é alargada aos tecidos e, para fazer frente ao desperdício e maximizar recursos existentes, a marca recupera matéria-prima de fábricas parceiras para produzir as suas coleções.

Vera Fernandes cresceu no meio de trapos, agulhas e dedais. Curiosa desde pequena, conseguiu ver além do óbvio. Inspirada na mulher real e pensada para passar uma mensagem de autenticidade e determinação, Buzina foi criada para romper padrões e gerar novas formas de expressão. Sem marcar o corpo nem as formas, todas as peças têm tamanho único e podem ser adaptadas a diferentes estilos e corpos, destacando a atitude e a voz de cada uma das mulheres que as vestem.

Seis anos após a criação de Buzina, a designer portuguesa prepara duas coleções, que apresentará nos próximos dois meses dentro e fora de Portugal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.