No âmbito da referida ação, foi possível verificar que um estabelecimento procedia ao comércio a retalho e por grosso de vários artigos de vestuário, como camisolas, casacos, lenços, fatos de treino, t-shirts, artigos diversos de marroquinaria, nomeadamente malas e carteiras de senhora, de bijuteria, óculos e perfumes, de origem contrafeita ou que imitavam marcas registadas de grande renome internacional.

Em resultado, procedeu-se à apreensão de mais de 31.000 artigos contrafeitos utilizados na prática do crime de venda e ocultação de produtos e contrafação, imitação e uso ilegal de marca.

O valor total da apreensão ascendeu a mais de 440.000,00 euros.

O respetivo processo-crime foi remetido aos serviços do ministério público da comarca competente.

A ASAE, enquanto órgão de polícia criminal, manterá a sua atividade no âmbito do combate à contrafação com vista à salvaguarda das regras do mercado e da livre concorrência, defendendo os direitos da propriedade industrial, bem como a segurança dos consumidores na medida em que o comércio de produtos contrafeitos poderá colocar seriamente em perigo a saúde e a segurança dos cidadãos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.