A vida corre bem a Jeremy Meeks, o presidiário entretanto convertido em modelo que ficou conhecido como «criminoso sexy» em 2014, depois da polícia de Stockton, na Califórnia, nos Estados Unidos da América, publicar nas redes sociais a fotografia de rosto tirada no momento da detenção. No Facebook, a imagem teve, num ápice, mais de 101.000 gostos e gerou mais de 26.000 comentários, além de despertar o interesse dos responsáveis da agência de modelos White Cross Management.

O contrato foi assinado quando Jeremy Meeks ainda estava preso. Libertado em março de 2016, começou a trabalhar na primeira campanha três meses depois. Agora, nos primeiros dias de 2017, é notícia pela mansão onde vive e pelo carro de 125.000 dólares, mais de 115.000 euros, que agora conduz. «O futuro parece promissor para o tipo mais quente da América», noticia hoje o site Dailymail.com.

Casado há oito anos e pai de dois filhos, Jeremy Meeks foi preso por posse ilegal de arma e por suspeitas de envolvimento em assaltos e tiroteios. Foi condenado a 27 meses de prisão mas, ao fim de 16, foi libertado. Em meados de junho de 2016, pouco tempo antes de revelar a sua primeira fotografia como modelo profissional, publicou nas redes sociais a sua primeira fotografia em tronco nu, tirada em casa.

Texto: Luis Batista Gonçalves 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.