Na criação de um look, a utilização do lápis é o passo que precede a aplicação da sombra e torna o contorno dos olhos mais bonito, atraente e sedutor. Por falta de jeito e porque os resultados são, por vez, pouco duradouros, muitas mulheres acabam por, erradamente, saltar este gesto. Ponha em prática os truques da maquilhadora Cristina Gomes e fique deslumbrante num piscar de olhos. Estes são os conselhos da reputada especialista que deve ter em linha de conta:

- Olhar esfumado

"Faça o risco em cima, junto às pestanas, e em baixo por dentro do olho, feche os olhos com força durante uns segundos para esborratar um pouco, aplique uma sombra de cor densa nas pálpebras superior e inferior e obterá uma maquilhagem esfumada, ideal para usar à noite", recomenda Cristina Gomes.

- Fixar

Para garantir que o risco se mantém inalterável, aplique a sombra por cima do traço, matificando-o, aconselha a maquilhadora. "Por cima do lápis, a sombra fica com uma cor mais forte, o que dá um efeito bonito e ajuda a fixar o risco", sublinha a especialista.

- Aplicação

Passe o lápis junto à raiz das pestanas da pálpebra superior sem deixar espaço entre o risco e as pestanas. Na pálpebra inferior, risque por dentro do olho ou na raiz. "Se fizer o risco só em cima, a pálpebra superior fica pesada. Para haver equilíbrio, faça o risco em cima e em baixo e use as sombras de cima também em baixo", sugere Cristina Gomes.

- Cor

Use um lápis preto para uma maquilhagem intensa e vistosa e um castanho para um efeito mais natural. "Se tem olhos claros é preferível jogar pelo contraste e usar cores que tenham um pouco de vermelho na sua composição, como o castanho-ferrugem", refere a maquilhadora.

- Eyeliner versus lápis

Ao contrário do lápis, o eyeliner não se pode esbater. Mantém um risco definido, pesado em termos de maquilhagem e que não fica bem a toda a gente. Exige precisão e dilui-se facilmente com água, pelo que não deve ser usado em situações em que poderá chorar. "Nunca uso eyeliner numa noiva", comenta Cristina Gomes.

- Efeito

Se usar um lápis escuro o olho parecerá mais fechado, o que tem vantagens. "Ao diminuir o olho em altura o comprimento aumenta, dando um aspeto amendoado. Se usar o lápis por dentro do olho, o branco parecerá maior e o olho mais aberto e redondo", explica.

- Precisão

Não é importante o risco ficar muito direito, até porque com a sombra o traço fica esbatido e menos definido. Em todo o caso, Cristina Gomes deixa um conselho. "Passe o lápis ao de leve, pois se riscar com força o bico fica preso na pele e o risco sai aos altos e baixos", afirma a maquilhadora.

- Limites

Para um resultado perfeito é importante saber até onde vai o risco. Se for demasiado curto os olhos parecem mais pequenos, se for muito comprido fica artificial. A maquilhadora deixa uma explicação. "O risco deve seguir a linha das pestanas e parar no encontro entre a pálpebra móvel e a pálpebra fixa", sublinha.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.