Existem várias opções para a realização deste procedimento: uma incisão de cerca de cinco centímetros abaixo da mama ao longo da dobra, uma meia lua na borda inferior da aréola ou uma incisão na axila.

Se o implante será colocado em cima ou por baixo do músculo do peito dependerá de cada caso e do tipo de implante escolhido. Após a incisão, é feita uma bolsa na qual o implante será inserido, atrás da mama ou sob o músculo peitoral. Se os seios estiverem flácidos, um lifting de mama pode ser recomendado em conjunto com o aumento.

Veja quatro exemplos

Regresso ao trabalho em poucos dias

Um regresso ao trabalho, se não fisicamente extenuante, é possível em poucos dias e a cicatriz desaparecerá após vários meses, mas pode demorar até um ano ou mais em alguns casos.

Os curativos terão de ser trocados ao longo de vários dias imediatamente após a cirurgia e os pontos são removidos após 7 dias.

Os resultados são variáveis, mas geralmente duradouros, apesar dos implantes poderem requerer remoção ou substituição após 10 anos.

Segurança total na gravidez

A gravidez e a amamentação podem alterar o tamanho das mamas de maneira imprevisível, embora os implantes mamários não afetem a gravidez ou a capacidade de amamentar.

Se, com o envelhecimento, a aparência dos seios mudar, é possível fazer um levantamento de mama para melhorar o aspeto.

As explicações são do médico e cirurgião plástico Luiz Toledo.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.