Se a sua gordura localizada a incomoda ao ponto de querer fazer uma lipoaspiração, saiba que existem vários tipos de procedimentos do mesmo género a que pode recorrer:


Lipoaspiração tradicional ou clássica

Absorve a gordura acumulada nas camadas profundas da pele mediante a sua aspiração, através de cânulas de diferentes espessuras. Pode ser feita com anestesia local ou sedação (neste caso, o paciente não deve ingerir alimentos 6 a 8 horas antes de se dar início à intervenção).

Em qualquer dos casos, «antes da intervenção, o paciente toma um relaxante muscular, um analgésico, e é feito o desenho das zonas, fase em que o próprio paciente participa, consciente e lúcido», explica Biscaia Fraga, director do Serviço de Cirurgia Plástica Maxilo-Facial do Hospital Egas
Moniz e da Clínica Internacional de Cirurgia Plástica e Estética, em Lisboa.

De seguida, deita-se na marquesa e são colocados os eléctrodos próprios para a monitorização hemodinâmica (para saber como está a pressão arterial, o pulso, a frequência respiratória, etc.) Segue-se a anestesia local. Para isso, Biscaia Fraga não utiliza agulhas mas sim uma infiltração de ar (Dermojet).

«É um pormenor curioso para o paciente e para mim também porque economizamos tempo», revela. Posteriormente, é feita uma incisão milimétrica, para entrar a cânula de infiltração do soro fisiológico frio e, conjuntamente com o vasoconstritor e com o anestésico, infiltra-se a gordura. «Passados 10, 15 minutos, essa gordura é retirada sem sangramento», indica Biscaia Fraga.
A sutura é reabsorvível e não necessita de ser retirada futuramente.


Lipo ultrasónica/laser/radiofrequência

Consiste em aplicar uma frequência ultrasónica através de um equipamento de lipoaspiração. Esta técnica permite retirar a gordura e aspirá-la com facilidade e segurança. As ondas ultrasónicas actuam selectivamente, rompendo a membrana celular e os adipócitos, esvaziando a gordura líquida que contêm e procedem à coagulação sanguínea.

O médico não vai lesar nenhuma estrutura, o que implica uma menor perda de sangue e, portanto, o tratamento de zonas mais amplas, sem perdas hemáticas importantes. A gordura que se extrai é líquida e não de forma granulada. A retracção cutânea é mais bem conseguida pela estimulação biológica que os ultra-sons exercem na profundidade e na derme.

Por isso, é especialmente recomendada em zonas como o ventre e a parte interna da coxa, onde pode haver excesso de pele a corrigir. E, dado que não se atingem veias e nervos, estas zonas podem ser tratadas com mais segurança. «Esta técnica é altamente promissora, está a ser dado o início da sua utilização e penso que vai ser, a curto prazo, uma das grandes revoluções na lipoaspiração», indica Biscaia Fraga.


Veja na página seguinte: Lipoescultura e contactos úteis


Lipoescultura

Consiste em «aspirar ou, pelo contrário, adicionar ou remodelar o tecido adiposo de modo a obter retracção ou expansão da pele com melhoria do seu aspecto (celulite)», esclarece Biscaia Fraga.

Ao contrário da lipoaspiração tradicional, que actua em camadas mais profundas, a lipoescultura aspira a gordura instalada directamente debaixo da pele, permitindo maior controlo e melhor modelagem da zona a tratar.

Como mantém intacta a matriz de colagénio, a cicatrização subcutânea
é muito melhor e o risco de flacidez muito menor. Realiza-se com cânulas de 3 mm de espessura. Pode ser feita com uma cânula vibratória (lipoescultura vibratória) que emite uma vibração que liberta a a gordura, facilitando a sua aspiração.


Lipoescultura tridimensional

Pode combinar vários tipos de técnicas, nomeadamente lipoaspiração ultrasónica e lipoescultura vibratória, lipo a laser e lipo assistida por radiofrequência. Utliza-se a lipo ultrasónica em zonas mais profundas (aspirando a gordura sem romper vasos nem estruturas dérmicas adjacentes) e a lipoescultura vibratória em zonas mais superficiais, aspirando a gordura directamente debaixo da pele.

Normalmente, é feita com preparação tumescente, à semelhança da maioria das lipos. Consiste em «infiltrar, na gordura a extrair, soro fisiológico vasoconstritor e anestésico, que facilita a extracção e melhores resultados», explica Biscaia Fraga. «Acaba de ser lançada, num congresso em Toronto, a lipo assistida com radiofrequência, cuja grande vantagem é a contracção da pele e sua adaptação e melhor pós-operatório», acrescenta Biscaia Fraga, acabado de regressar do evento.


Contactos úteis:

Clínica Internacional de Cirurgia
Plástica e Estética Biscaia Fraga
Av. da República, 48 B, 1º Esq. – Lisboa
Telefone: 217 969 595
Internet:
www.biscaia-fraga.com

Clínica Luso-Espanhola
Rua da Venezuela, 139 R/C – Porto
Telefone: 226 009 494 / 225 432 321
Internet:
www.clinicalusoespanhola.com

Newbody
Av. da Liberdade, 129, 4º D – Lisboa
Telefone: 213 220 190
Internet:
www.newbody.pt

Clínica de Todos-os-Santos
Rua Gonçalves Crespo, 39 – Lisboa
Telefone: 213 565 700
Internet: www.todos-os-santos.pt


Texto: Cláudia Pinto

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.