A imposição do confinamento e as medidas restritivas adotadas para evitar a propagação do novo coronavírus tiveram manifestas repercussões na organização e planeamento de eventos no mundo inteiro. E o setor nupcial não é exceção, afetando não só os profissionais do meio, como os contratantes dos seus serviços, incluindo os casais que tinham o seu casamento agendado.

A Zankyou quis saber qual o impacto deste stand by nos noivos e fornecedores através da realização de um inquérito através da sua plataforma. No total, obteve o feedback de mais de 350 casais – alguns que se encontravam já na fase final de organização do seu casamento - e mais de 200 fornecedores. Através dos dados obtidos, podemos entender, com maior proximidade, a forma como esta pandemia está a afetar o setor nupcial e que ações se estão a realizar face à crise. Isto porque, apesar de termos entrado numa fase de progressivo regresso à normalidade, ainda não foi dado o sinal verde à celebração de casamentos.

As decisões tomadas pelos noivos

Desde o início da pandemia que cerca de 60% dos noivos afirmaram ter decidido adiar a data do casamento, como uma grande percentagem a fazer a mudança para os meses de setembro e outubro de 2020 (23%). Seguem-se os dois primeiros trimestres de 2021, com maior preponderância para a primavera e ainda junho de 2021. Os meses de verão continuam na preferência dos noivos, sendo que um dado importante é que 13% dos noivos afirmam ainda não ter nova data.

De salientar que 84% dos casais que adiaram a data dizem estar preocupados com a eventual ausência de convidados.

Da percentagem dos noivos inquiridos saliente-se também que um valor considerável decidiu manter a data do casamento (32%) pelo menos numa fase inicial, sendo que 69% dos casais dizem terem tido o apoio total dos seus fornecedores, que compreendem as suas inseguranças e oferecem soluções adequadas, nomeadamente flexibilidade para uma mudança de dia.

Os casais começam, também, a optar por dias alternativos para celebrar o seu casamento, nomeadamente a uma sexta-feira e ao domingo, devido à procura que tem crescido para os últimos meses deste ano.

Resta salientar que só cerca de 5% dos noivos decidiram cancelar a sua celebração, quer pelas suas próprias inseguranças, quer pelo receio de não terem convidados ou pela pressão de poderem estar a por em risco a sua família e/ou amigos, sobretudo todos os que pertencem aos grupos de risco.

As decisões dos fornecedores

O inquérito revela que 60,9% dos fornecedores afirmaram possuir um plano de contingência face a esta crise. A maioria facilita, naturalmente, o reagendamento de datas, afirmando ser "muito importante transmitir calma, segurança e opções".

As empresas mais afetadas são as que oferecem um serviço com produtos perecíveis, sendo estas as que mais se preocupam com a queda de rendimentos provenientes da realização de eventos. Estamos a falar, maioritariamente, de empresas de catering e de decoração floral, pois muitos já tinham investido na compra ou na produção da matéria-prima necessária para as celebrações que iriam acontecer no segundo trimestre de 2020.

Reagendamentos, dias alternativos e novas estratégias. É assim que o mundo dos casamentos se está a reinventar em tempos de COVID-19
créditos: Zankyou

A adaptação à “nova normalidade”

Mais de 90% das empresas criaram novas estratégias para adaptar o seu serviço a um modelo online, algumas delas oferecendo alternativas que lhes permitiram sofrer menos prejuízo:

- Catering: muitas empresas iniciaram um serviço de catering ao domicílio, com serviço de entregas de comida, bebidas, toalhas de mesa e talheres especiais, cumprindo as medidas de segurança de higiene exigidas.

- Wedding Planners e Decoradores: grande parte dedicou-se a workshops online, quer dirigidos a noivos, como a fornecedores, para falar sobre as estratégias possíveis para enfrentar a crise e revelar tendências para criar um casamento de sonho.

- Floristas e designers florais: muitos profissionais aumentaram a sua oferta de serviço de entrega ao domicílio, na esperança de conferir alguma cor e vida ao recolhimento.

- DJ e Live Music: grande parte dos músicos fizeram sessões de streaming ao vivo, que ajudaram a entreter e a tornar o confinamento mais agradável.

- Maquilhadores: muitos profissionais ofereceram workshops online e tutoriais, quer para fornecedores, como para as noivas.

- Designers de acessórios e vestidos de noiva: grande parte dos especialistas partilharam ideias para escolher o visual perfeito para as noivas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.