Vivemos num mundo onde a tecnologia faz parte das nossas vidas. É inevitável. E já entrou pelas nossas casas, sem pedir licença. Cabe aos pais impor limites ao uso da tecnologia por parte dos filhos. Mas será que estas regras devem funcionar apenas para as crianças?

Um novo estudo sugere que tanto pais e filhos devem ter regras quanto ao uso da tecnologia.

Investigadores das universidades de Washington e Michigan, nos Estados Unidos, entrevistaram 249 pares de pais e filhos para saberem qual a regra mais importante que deve ser imposta em casa quanto ao uso da tecnologia, e se essa regra era ou não eficaz. Por outro lado, também perguntaram a crianças com idades entre os 10 e os 17 anos, que regras sobre tecnologia eles imporiam aos pais.

E aqui estão os resultados.

As expectativas dos filhos em relação ao uso da tecnologia por parte dos pais
As crianças estabeleceram 326 regras para os pais. Aproximadamente 92% delas inserem-se em 7 categorias/temas.

1. Estar mais presente (19%)
Quando estás a passar tempo de qualidade comigo, não uses equipamentos eletrónicos.
(este foi o tema mais comum entre pais e filhos).

2. Não partilhes demasiado (18%)
Não coloques coisas sobre mim online sem a minha permissão.

3. Autonomia digital (11%)
Quando estou a usar o meu telemóvel ou tablet, dá-me espaço.

4. Moderação digital (10%)
Aprende a equilibrar a tecnologia com o dia-a-dia

5. Supervisiona (7%)
É bom que haja regras para minha própria segurança e proteção.

6. Não conduzas e envies mensagens ao mesmo tempo (6%)

7. Não sejas hipócrita (6%)
Se eu não posso usar o telemóvel à mesa, tu também não podes.

As expectativas dos pais em relação ao uso da tecnologia por parte dos filhos
Os pais deram cerca de 412 regras aos seus filhos. Aproximadamente, 91% delas inserem-se em 10 categorias/temas.

1. Estar presente (25%)
Não uses o telemóvel quando estou a falar contigo ou quando estamos a fazer algo juntos.

2. Supervisionar (21%)

3. Privacidade (9%)
Sê inteligente no uso da tecnologia e não partilhes demasiadas informações pessoais.

4. Uso moderado (7%)
Aprende a usar a tecnologia com moderação e equilibra com outras atividades.

5. Não partilhes demasiado (7%)
Respeita a tua privacidade e não partilhes em demasia online.

6. Sê um exemplo na forma de usar a tecnologia (7%)

7. Tempo para relacionar (5%)
Impõe limites de tempo no uso da tecnologia, para que possas ter tempo para estar e/ou fazer amigos.

8. Não usar enquanto conduzes (3%)

9. Sê simpático (3%)
Trata os outros com respeito e simpatia online.

10. Diz não aos conteúdos sexuais (3%)
Não partilhes nem vejas conteúdo sexual explícito.

Neste estudo, para os pais é normal que haja regras diferentes para eles e para as crianças- Mas elas, por outro lado, consideram isso um ato hipócrita. Outra das conclusões deste estudo é que as crianças entendem melhor porque não podem usar determinada aplicação ou jogar determinado jogo do que não poder fazê-lo em determinada altura do dia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.