Segundo a fonte da GNR de Leiria, após as mulheres terem sido presentes a um juiz de instrução, na sexta-feira, foram-lhe aplicadas também as medidas de coação de apresentações semanais (quatro e duas vezes) e proibição de continuarem a trabalhar na instituição ou noutra similar.

As arguidas estão proibidas ainda de contactar com as crianças vítimas dos alegados maus-tratos e os seus progenitores, bem como com as funcionárias da creche.

As duas mulheres foram detidas por maus-tratos a pelo menos sete crianças, entre os 5 meses e os 5 anos, numa creche das Caldas da Rainha, no distrito de Leiria, na sexta-feira.

As detenções ocorreram no âmbito de uma investigação que decorria há cerca de duas semanas, tendo as suspeitas 45 e 55 anos, referia então um comunicado da GNR.

Segundo aquela força de segurança, as suspeitas exerciam também "um total controlo sob as restantes funcionárias [da creche], sob coação e ameaças, no sentido de não serem tornados públicos os maus-tratos".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.