Daniel Cotrim falava à agência Lusa a propósito do Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão, que se assinala no sábado.

Daniel Cotrim referiu, porém, que se não fosse estas efemérides “provavelmente as crianças vítimas de agressão ainda seriam mais esquecidas”.

“Estas datas só são importantes na medida em que acabam por ser uma forma de alertar a sociedade para as questões associadas a estes problemas. No entanto, é de lamentar que ainda seja necessário que existam dias internacionais para que se fale destes temas”, frisou Daniel Cotrim.

Em 2015, a APAV apoiou uma média de três crianças e jovens por dia vítimas de crime, num total de 1.084, mais 92 do que em 2014, segundo dados divulgados em março pela associação.

O relatório anual 2015 da APAV referia que 54,6% das vítimas são meninas, com uma média de idade de 9,9 anos, das quais 23,8% frequentam o pré-escolar e 23,6% o primeiro ciclo.

Os dados da APAV apontam 102 casos de crianças menores de 14 anos que foram abusadas sexualmente e um caso de pornografia de menores. A maioria das vítimas vivia em famílias nucleares com filhos (49,6%).

Despertar as pessoas para o sofrimento das crianças de todo o mundo que são vítimas de agressão física, mental e emocional e afirmar o compromisso das Nações Unidas em proteger os direitos das crianças são objetivos deste dia internacional.

Outro dos objetivos da efeméride é reconhecer e encorajar o trabalho de todos os indivíduos e organizações que se dedicam à causa.

As Nações Unidas estimam que dois milhões de crianças foram mortas em conflitos nas duas últimas décadas e que 10 milhões de crianças se refugiaram através da Agência das Nações Unidas para os refugiados.

Por seu turno, a Unicef afirma que mais de um bilião de crianças sofre pelo menos um tipo de privação, o que representa cerca da metade das crianças no mundo que vivem diariamente em situação de pobreza.

O Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão foi criado na Assembleia-Geral Extraordinária das Nações Unidas a 19 de Agosto de 1982 e celebra-se a 04 de junho de cada ano.

A par deste dia, as Nações Unidas também criaram um documento – Convenção dos Direitos das Crianças – com o propósito de promover os direitos das crianças em todo o mundo.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.