“Este projeto consiste na organização de um fim de semana por mês aberto a todos os membros da comunidade de Coimbra, no qual as pessoas se podem juntar a nós não só para comunicar o que está mal na cidade, mas também para arranjar soluções e resolver os problemas apresentados”, disse hoje à agência Lusa a organizadora do Improve Coimbra, Filipa Cruz.

A instalação de uma sala de estudo que possa funcionar 24 horas, num edifício antigo reabilitado, ou a limpeza dos grafitos das emblemáticas Escadas Monumentais, que fazem a ligação do largo D. Dinis, na Alta universitária, à rua Castro Matoso e à praça da República, integra o banco de ideias que servirá de base aos trabalhos.

O Improve Coimbra é um dos vários projetos da empresa jeKnowledge, fundada por estudantes da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC).

A empresa académica foi criada, em 2008, “com o objetivo de, através de um conjunto de projetos internos e externos, proporcionar aos alunos dos vários cursos da FCTUC a possibilidade de aplicar o conhecimento adquirido na Universidade no mercado global”, além de permitir novas aprendizagens, salientou Filipa Cruz, do Departamento de Inovação da jeKnowledge.

“Pretendemos que o banco de ideias esteja em constante atualização”, adiantou, explicando que a iniciativa é alimentada pelas sugestões e críticas dos cidadãos e cidadãs interessados.

Da lista de ideias da comunidade constam também propostas para que os Serviços Municipalizados de Transportes Urbanos de Coimbra (SMTUC) reforcem a oferta de carreiras de autocarro, tanto ao fim de semana como depois das 00:00, ou para que, por eventual iniciativa de empresas, haja na cidade “locais que sirvam comida após as 04:00”.

A criação de “mais ciclovias”, envolvendo a Câmara Municipal, melhorando a mobilidade e qualidade de vida urbana, é outras das ideias a ser discutida no próximo Improve Coimbra.

No entanto, todas estas propostas não estão classificadas pela organização como “ideias prioritárias”.

A criação de “espaços para expor projetos próprios” e a reabilitação de uma “rua danificada”, preenchendo paredes ou muros com desenhos, pinturas e grafitos, são as duas únicas ideias dessa categoria.

As “ideias prioritárias”são consideradas pelos responsáveis do Improve Coimbra “não só de grande importância cívica, mas também interessantes de modo a chamar uma grande porção da comunidade a participar”.

O Improve Coimbra começou em janeiro de 2013, tendo sido realizadas 18 edições até agora, mas tem estado parado nos últimos tempos.

Nas anteriores edições, foram promovidas atividades para divulgar o Mercado de Coimbra, a que se juntaram a identificação de cafés com ‘wi-fi’, através da colocação de autocolantes nos estabelecimentos, e o desenvolvimento de uma aplicação ‘web’ e ‘mobile’ que identifica locais “que necessitam de intervenção por parte da Câmara Municipal”, tendo sido ainda criados diversos ‘websites’, entre outras iniciativas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.