Os rapazes em Portugal iniciam a sua vida sexual, em média, aos 14 anos e as raparigas aos 15 anos.
Cerca de 75% dizem ter sentido satisfação com essa experiência. A conclusão é da Associação para o Planeamento da Família (APF) e do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS), no estudo “A Educação Sexual do Jovens Portugueses”, divulgado recentemente.
O estudo foi realizado em 63 escolas secundárias do país e envolveu 2621 jovens dos 10º (60 %) e 12º (40%) anos. De referir ainda que nesta faixa etária, 42% dos jovens diz ter já tido relações sexuais.
Uma parte importante dos jovens refere ter dificuldade em falar com os pais sobre sexualidade.
Nomeadamente, 59% dos jovens afirmam nunca falar ou falar pouco com o pai e 38% dos jovens afirmam nunca falar ou falar pouco com a mãe.
Diz a análise que os jovens conversam mais sobre sexualidade com os amigos (quase entre os 50% e 70% em todos os temas), a mãe (à volta dos 40% em todos os temas) e onamorado ou namorada (entre os 20% e os 30%, mais risco de gravidez, contracepção, relações amorosas, início da vida sexual).
Quanto aos conhecimentos sobre sexualidade, a equipa de investigação aplicou uma escala de conhecimentos com 27 questões básicas sobre diversos aspectos da sexualidade, fecundação, contracepção e IST.
Cerca de 46% dos jovens acertaram entre 60% e 75% das respostas e 13% acertaram em mais de 75% das respostas.
Cerca de 41% dos jovens errou em mais de 55% das questões. O estudo também conclui que as raparigas têm mais conhecimentos sobre sexualidade que os rapazes (56% contra 47,5%).
Os temas sobre os quais os jovens estão mais bem informados são a função do preservativo (93%), menstruação (87%), desejo sexual de homens e mulheres (84%), probabilidade de contágio de SIDA (83%), ejaculações nocturnas (82%), maturidade física na puberdade (80%), sentimentos dos adolescentes (78%), tratamento das IST a dois (77%) e risco nas relações sexuais (76%).
De referir ainda que 43% dos jovens com experiência de relações sexuais namoram actualmente e têm relações sexuais. Destes, 41% iniciaram relações sexuais menos de um mês depois de terem iniciado o namoro.
Na última relação sexual, 74% dos jovens afirmam ter usado um preservativo e 50,1% estavam a usar outro método. Para aceder a outros aspectos abordados no estudo, clique aqui.
30 de Outubro de 2008
Veja ainda: Pequeno Guia da Sexualidade Masculina
Pequeno Guia da Sexualidade Feminina
Que contracepção para os adolescentes?
Onde esclarecer dúvidas?
Riscos e dúvidas

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.