A 6 de dezembro de 1932 foi admitida na Maternidade Alfredo da Costa a primeira grávida, chamava-se Glória Virgínia, tinha 18 anos e era natural de Tomar. Coube-lhe o boletim nº1 e viria a parir um rapaz com 3,500 Kg no dia 23 de janeiro de 1933. Reza assim o início da história, ou das mil histórias, que a Maternidade Alfredo da Costa encerra entre as suas majestosas paredes.

Hoje, data que comemora oito décadas de vida, passaram pelas suas salas, milhares de bebés, milhares de mães, milhares de famílias que não que se conformam com o fecho da instituição, definido para março deste ano.

Cristina Morais deu à luz a Sofia há 17 anos e não se cansa de afirmar: “Foi o dia mais feliz da minha vida. Fui tratada com muito profissionalismo e, desde então, tenho ido muitas vezes à Maternidade e, apesar de todo o corre-corre nos corredores da MAC, não percebo esta atitude do governo. Matam as nossas tradições, matam as nossas memórias”.

Rute, mãe de gémeas, partilha da mesma opinião: “As minhas meninas saíram do meu útero para as incubadoras da maternidade. Não teriam sobrevivido de outra forma. Será que isto não vale de nada? Será que não podem dar o beneficio da dúvida à Maternidade…se estamos todos em crise, porque não esperamos melhores ventos?

A história da MAC escreve-se com estas memórias, mas também é feita de ações, de factos, de proatividade, de prémios e menções honrosas.

Em 2010 recebeu o certificado de Hospital Amigo dos Bebés como reconhecimento pelo seu empenho na promoção do aleitamento materno através das “Dez Medidas para o Aleitamento Materno com Sucesso”, um título concedido pela OMS e pela UNICEF. Recorde-se que em 2008 foi a primeira unidade hospitalar a lançar um banco de leite humano.

Em 2009, o seu projecto “Hipotermia no tratamento da Encefalopatia Hipóxico-Isquémica do Recém-nascido de termo” foi um dos premiados pela Missão Sorriso.

Ainda no mesmo ano e no âmbito do Programa do Medicamento Hospitalar, foi atribuído à MAC uma Menção Honrosa relativa ao Prémio de Excelência em Boas Práticas na Área do Medicamento Hospitalar 2009, pelo impacto da implementação do ambulatório nos serviços farmacêuticos da MAC.

Já a iniciativa BabyCare, concretizada em parceria com a Portugal Telecom, que permite a transmissão multimédia de imagens vídeo dos recém-nascidos das Unidades de Cuidados Especiais para o ecrã da TV da casa dos pais, é único no país e totalmente gratuito.

A MAC tem sido uma referência para a maioria dos portugueses e, em tempo de crise, são muitas as memórias boas que encerra. Como diria a mãe Rute: “A instituição não vai morrer, porque tudo o que fez por muitas mães e filhos está a passar de geração para geração”.

5 de dezembro de 2012

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.