A linha SOS Criança comemora 20 anos de existência no dia 22 de Novembro. Todos os meses chegam à linha centenas de pedidos de ajuda, sendo que já recebeu, desde o início, 80 mil apelos para socorrer crianças em risco. Segundo informação divulgada pela agência Lusa, só hoje, véspera do aniversário do serviço, o SOS Criança recebeu durante o período da manhã sete chamadas. No dia anterior, na quinta-feira, foram 18, umas para obter informações jurídicas ou psicológicas, outras para denúncia de negligência ou de situações reais de perigo. De Janeiro a Novembro deste ano, a linha recebeu um total 2.966 apelos. "O SOS criança tornou-se um serviço de primeira necessidade, à disposição das famílias, crianças, e jovens", disse à Lusa o coordenador do serviço, o psicólogo clínico Manuel Coutinho. Segundo o responsável, desde 1988 até hoje, a média anual de chamadas recebidas está entre as 3.500 e as 4.000. As situações são diversas, desde maus-tratos físicos, maus-tratos nas instituições, negligência, abuso sexual e violação. "Quem souber de situações de crianças em perigo, faça o favor de apresentar queixa ao SOS Criança para que possamos orientá-las para as entidades competentes. Comissões de protecção, serviços sociais, hospitais, polícia. É fácil ligar, é anónimo e confidencial", apelou. Criado pelo IAC a 22 de Novembro de 1988, o SOS criança apresentou-se ao país como um serviço telefónico anónimo e confidencial que, ao dar voz à criança, visa assegurar e reforçar a promoção dos seus direitos. Na altura, explica Manuel Coutinho, as pessoas não sabiam a quem se dirigir sempre que existia uma situação de uma criança em risco, nem as crianças tinham um meio de pedir ajuda. "Mais facilmente chamavam o 112, quer em caso de acidente quer nos casos de crianças maltratadas", disse. Muitas das crianças que foram ajudadas pelo SOS Criança ao longo destes anos, adiantou, cresceram com os técnicos do serviço que diariamente os foram acompanhando. "Hoje estas crianças são adultos mais realizados e felizes", disse Manuel Coutinho. Para o futuro deste serviço, adiantou, está a intenção de o manter 24 horas por dia. Actualmente apenas funciona durante o dia. "É um dos grande objectivos, mas o maior objectivo do IAC é que situações que se prendem com crianças tenham uma resolução mais célere. É nesta qualidade da intervenção que temos de apostar", frisou. A Linha SOS-Criança ( 21 793 16 17 e o Número Verde 800 20 26 51) está em pleno funcionamento nos dias úteis das 9:30 às 18:30. Cada técnico tem um nome de código para que possa ser garantido duplo anonimato. (Lusa) 21 de Novembro de 2008
Veja ainda: ASAE fiscaliza parques infantis
Ensine o seu filho a ser solidário
Crianças na Net
Primeiros socorros
Brincadeiras perigosas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.