com o apoio MEO
Poupe na sua eletricidade com o MEO Energia. Simule aqui

Faltar às refeições na escola pode originar queixa na proteção de menores

Este artigo tem mais de 4 anos
A medida pretende combater o desperdício alimentar. Os estabelecimentos de ensino estão a avisar os encarregados de educação, por escrito, de que poderá ser feita uma queixa à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens se os alunos faltarem às refeições que reservam.
Faltar às refeições na escola pode originar queixa na proteção de menores

As escolas estão a avisar os encarregados de educação, por escrito, de que poderá ser feita uma queixa à Comissão de Proteção de Crianças e Jovens se os alunos faltarem às refeições que reservam.

A notícia é avançada pelo Jornal de Notícias.

A medida surge no seguimento das recomendações da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (Dgeste) para combater o desperdício alimentar.

De acordo com o Ministério da Educação, a diferença entre as refeições encomendadas e as consumidas nas escolas situa-se entre os 2% e os 3%.

O desperdício alimentar verifica-se sobretudo entre os alunos do escalão A – os que têm as refeições gratuitas – e entre os estudantes mais velhos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.

Veja também

 
 

Comentários

Reparámos que tem um Ad Blocker ativo.

A informação tem valor. Considere apoiar este projeto desligando o seu Ad Blocker.

Pode também apoiar-nos subscrevendo a nossa , as nossas notificações ou seguindo-nos nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter.