O escritor António Mota é o candidato português deste ano ao prémio ibero-americano SM de Literatura Infantil e Juvenil. “É uma sensação muito boa. É muito bom sabermos que o nosso trabalho é reconhecido. E é bom que Portugal esteja presente neste prémio que abrange tantos países”, refere o autor ao Sapo Família.
Com mais de 30 anos de vida literária, António Mota tem atualmente mais de 75 obras publicadas, algumas traduzidas em castelhano e galego. Recebeu vários prémios, dos quais se destacam o Prémio da Associação Portuguesa de Escritores (1983) para ‘O Rapaz de Louredo’, o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças (1990) para ‘Pedro Alecrim’, o Prémio António Botto (1996) para ‘A Casa das Bengalas’, o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens (2006, categoria Livro Ilustrado) para ‘Se Eu Fosse muito Magrinho’.
Em 2008 foi agraciado com a Ordem da Instrução Pública e prepara-se para lançar nova obra da editora Gailivro em novembro, e que descreve da seguinte forma: “Em primeiro lugar tem uma capa e umas belas ilustrações do Paulo Galindro. As ‘Histórias às cores’ são um conjunto de textos curtos que pretendem divertir, fazer rir, sorrir, sonhar. É um livro bem disposto”.
O prémio tem o valor de 24 mil euros e o vencedor será anunciado no final do ano, na Feira Internacional do Livro de Guadalajara, no México.
7 de setembro de 2012

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.