“A situação vai ficar reposta na segunda-feira, com transportes e com auxiliares”, acrescentou, em declarações à agência Lusa, Rosário Caeiro, da associação de pais do estabelecimento escolar.

Na nota divulgada pelo agrupamento escolar, é referido que a Câmara Municipal de Lisboa é “responsável pelo transporte e um colaborador”, disponibilizando assim estes dois serviços, e que o Ministério da Educação e Ciência providenciou também “um assistente operacional que fará o percurso com os alunos, no turno da tarde”.

Os pais dos alunos da Luís de Camões queixaram-se em outubro da falta de auxiliares para acompanharem os seus filhos às aulas de Educação Física, prejudicando assim a comparência dos estudantes.

Os alunos, entre os 09 e os 16 anos, têm as aulas no Complexo Desportivo do Casal Vistoso, a cerca de um quilómetro da escola, porque a instituição de ensino não tem um pavilhão próprio para essas atividades.

Para agilizar a situação, a Câmara Municipal de Lisboa (CML) cedeu um autocarro e dois funcionários, mas um deles entrou em baixa médica e deixou de ser possível assegurar os percursos de ida e volta, pois são sempre necessárias duas pessoas, uma para o período da manhã e outra para o da tarde.

Como só há uma pessoa, o autocarro deixou de ser utilizado e as alternativas que os alunos têm é serem acompanhados pelos encarregados de educação até ao Complexo Desportivo do Casal Vistoso ou irem a pé e sozinhos até lá.

“Não podemos permitir que os nossos educandos saiam da escola sozinhos e se desloquem até ao pavilhão do Casal Vistoso, por sua conta e risco. Não podemos sair dos empregos e fazer este acompanhamento no percurso – situação exposta no ato da matrícula e que foi garantida que estaria assegurada pela escola e CML. Precisamos que a CML juntamente com a escola assegurem a resposta que nos garantiram no início do ano letivo”, descrevem os pais, numa petição pública divulgada no mês passado.

A escola vai agora voltar a ter o autocarro e os funcionários necessários, mas ainda não vai ter na própria instituição um pavilhão para as atividades desportivas.

“Existe um projeto de construção de um pavilhão na EB Luís de Camões”, mas “enquanto este novo pavilhão não estiver construído os alunos continuarão a ter aulas de Educação Física no Pavilhão do Casal Vistoso, que reúne as condições necessárias para o desenvolvimento da disciplina”, divulgou o ministério num comunicado anterior.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.