Também designadas de “enjoos matinais”, as náuseas características da gravidez afetam cerca de 70 a 85% das mulheres. Embora o nome assim o aponte, não ocorrem necessariamente de manhã e, dependendo da fisiologia ou condição da grávida, podem acontecer a qualquer hora do dia.

Estes enjoos são mais comuns no primeiro trimestre por questões hormonais, embora se possam prolongar até ao 2º ou 3º trimestres, variando de mulher para mulher. Felizmente, não representam problemas na saúde da mãe nem do bebé.

Qual a origem?

Apesar de o motivo primordial dos enjoos ainda não ser totalmente conhecido, estes podem ser atribuídos à elevada concentração de progesterona e gonadotrofina coriónica humana (hCG), hormonas que se destacam na gravidez.

Estas apresentam uma elevada ação relaxante ao nível do músculo liso do estômago, o que provoca o abrandamento da digestão e o aparecimento de náuseas.

Aliviar os enjoos

Felizmente, é possível prevenir e controlar os enjoos, através de alguns conselhos alimentares imprescindíveis:

  • Evitar jejuns prolongados: a grávida deve comer em pequenas quantidades e de 3 em 3 horas;
  • Manter a hidratação: aconselha-se a ingestão de, no mínimo, 2 a 3L de água ao longo do dia;
  • Preferir alimentos leves e fáceis de digerir (cereais, fruta e legumes) e evitar alimentos com cheiros fortes ou de difícil digestão (fritos, molhos e gorduras);
  • Evitar alimentos estimulantes como chá preto, verde, café e refrigerantes;

O farmacêutico também recomenda:

  • Evitar deitar logo após as refeições e levantar imediatamente ao acordar;
  • Evitar locais quentes e húmidos, já que são estimulantes para o desenvolvimento de enjoos;
  • Preferir o repouso sempre que possível;
  • Suplementos à base de gengibre e/ou Vitamina B6, já que são ótimas soluções para resolver episódios de náuseas na gravidez.

A automedicação representa um perigo, sobretudo para as grávidas. Por isso, todas as decisões devem ser partilhadas com um médico ou farmacêutico.

O farmacêutico é um profissional de saúde próximo da população, que ajuda a identificar situações em que a consulta médica seja essencial. É o caso da Hiperémese Gravídica, situação em que os enjoos podem ser prejudiciais, uma vez que são seguidos de vómitos abundantes e, consequentemente, de situações de desidratação, fraqueza e perda de peso.

Um artigo de Andreia Palma, Farmacêutica na Equipa de Intervenção Farmacêutica Holon.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.