A hidratação, e sobretudo a falta dela, intervém em muitas funções fisiológicas como respirar, fazer a digestão ou regular a temperatura do corpo mas também influencia as capacidades cognitivas.

 

Certifique-se, por isso, de que o seu filho ingere a quantidade de líquidos necessária.

A desidratação, por mais pequena que seja, pode ter inúmeras consequências no rendimento mental. A perda de 3% de líquidos corporais aumenta o tempo de reação e diminui a memória, a concentração e os reflexos, bem como a destreza e a agilidade.

 

Por isso, antes de situações que requeiram um esforço mental intenso, como provas ou testes, certifique-se que os seus filhos:

- Bebem dois a três litros de líquidos por dia, seja água, chás, refrescos (sem açúcar), sopas, leite ou similares. Os refrigerantes açúcarados são de evitar.

- Estudam com boa iluminação e ventilação. Tendo sempre uma garrafa de água por perto. Habitue-os a este gesto e, no seu dia a dia, adote-o também, trabalhando sempre com uma garrafa de água por perto.

- Fazem descansos de 10 minutos a cada duas horas para despejar a mente e aproveitar para beber qualquer coisa. Estas pausas são fundamentais. Certifique-se, contudo, que optam pelas melhores escolhas e não se enchem de refrigerantes ou bebidas demasiado açucaradas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.