Os benefícios são imensos: ler desenvolve a atenção; a capacidade de concentração; de compreensão e de expressão. Não é por acaso que, regra geral, os alunos com melhores avaliações escolares são os que mais leem. Quanto mais cedo a iniciação à leitura melhor. O contacto precoce com livros também estimula muito o desenvolvimento emocional e social das crianças e jovens.

Como despertar, todavia, o interesse dos menores para a literatura, quando se confrontam todos os dias com tanta oferta "virtual"? Para muitas crianças ler afigura-se menos atrativo do que, por exemplo, jogar videojogos num computador. Quando olham para aquele maço de folhas de centenas de páginas não se apercebem, ao início, da magia infinita que ali se esconde.

Incentive a criança a largar o tablet e a agarrar-se à leitura. 10 conselhos para fazer com que o leitor mais relutante inicie esta maravilhosa aventura no mundo dos livros: 

Como melhorar a autoestima da criança através de atividades extracurriculares
Como melhorar a autoestima da criança através de atividades extracurriculares
Ver artigo

1. Inspire-se no cinema

Os filmes podem ser uma ótima forma de estimular a leitura. Se possível, escolha obras cujos filmes foram do agrado da criança. Verá que sentir-se-á motivada em ler e aprofundar o que viu numa sala de cinema ou em casa pela televisão. 

2. Faça uma viagem com o tema do livro

Depois ou durante uma viagem, por exemplo, a Londres, que tal um livro sobre a aventura de uma criança ou grupo de jovens em terras de sua majestade?  Certamente que o menor iria reconhecer no livro vários pormenores da capital britânica e olhar para a leitura com outro entusiasmo. 

3. Conheça os autores

Levar a criança à apresentação de um livro ou a uma sessão de autógrafos é sempre uma boa estratégia para a envolver na leitura. 

Ao conhecer o autor as crianças podem sentir-se mais inspiradas e motivadas para tentar ler a obra.

O risco de burnout em crianças com dificuldades de aprendizagem e de atenção
O risco de burnout em crianças com dificuldades de aprendizagem e de atenção
Ver artigo

4. Cozinhe com livros

As crianças que fogem dos livros mais tradicionais podem sentir-se atraídas por outro género de livros. As obras sobre culinária, por exemplo, podem incentivar os menores a dominarem algumas habilidades práticas, sabendo que, no final, terão direito a uma recompensa deliciosa. Há livros sobre culinária recomendados para crianças a partir dos 3 anos. Quem sabe se não começa aqui o despertar para a leitura? 

5. Aprenda através de revistas

As revistas costumam despertar muitos interesses e podem inspirar as crianças a ler profundamente sobre assuntos de que mais gostam. Entre as revistas adequadas para os leitores mais jovens, há várias, bem conceituadas, como, por exemplo,  a Sports Illustrated e a National Geographic. Ambas oferecem edições "infantis". Porque não?

6. Crie um teatro de leitura

Os pais podem dar vida aos livros encenando as histórias favoritas. Vista a pele de um personagem e leia algumas cenas em voz alta, recorrendo a vozes engraçadas. Experimente usar adereços disponíveis em casa. Use e abuse da imaginação, de forma a envolver a criança o mais possível com a narrativa. Ao imaginar-se no papel dos seus personagens prediletos, as crianças tenderão a não resistir ao livro e a sentir-se cada mais envolvidas. 

A minha filha foi diagnosticada com dislexia. E agora?
A minha filha foi diagnosticada com dislexia. E agora?
Ver artigo

7. Ouça os livros

Os pais podem não perceber ainda que os audiolivros estão disponíveis gratuitamente na maioria das bibliotecas públicas. Mas estão! Procure! Leve os seus filhos à biblioteca (ou iTunes) e escolha o conto de verão perfeito, depois reserve algum tempo para ouvirem, juntos, a obra e discutirem a narrativa. 

8. Crie um blog de leitura

Experimente a leitura social, uma boa forma, cada vez mais usada, de estimular a criança para o prazer da leitura. O blog com recurso às novas tecnologias tão do agrado dos mais novos, vai permitir desenvolver a aprendizagem ao nível da escrita e da leitura. Encoraje a criança a escrever. E a ler. Sentir-se-á motivada se sentir que tem responsabilidades num blog, sobretudo se for, como se pretende, seguida pelos amigos lá da escola. 

9. Organize uma série nas férias

Sem as obrigações escolares as crianças têm tempo extra para se deixarem envolver por narrativas de séries populares. O Senhor dos Anéis, por exemplo, é um clássico muito procurado pelos mais novos. Viram o filme e agora anseiam ler a obra. A saga de Harry Potter é outro exemplo. As crianças sentem-se atraídas por este género de literatura e a família deve, sempre, incentivar este prazer. Mais tarde, tenderá, como se pretende, a ser um (bom) hábito.

10. Leia sem horas marcadas

É especialmente importante que a família dê o exemplo do que pretende que a criança faça. Alguns pais só lêem antes de dormir, depois de os filhos estarem na cama. A leitura não deve ter horas marcadas. Mostre à criança o prazer que a leitura lhe oferece.  

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.