Existem aspetos fundamentais na prevenção da dermatite da fralda, uma das lesões mais frequentes na pele durante o primeiro ano de vida que atinge as áreas cobertas pela fralda.

Segundo a dermatologista Manuela Selores, eis os principais cuidados a ter com a pele do bebé:

- Capacidade de absorção das fraldas. Hoje em dia, as fraldas comercializadas têm um material acrílico em gel superabsorvente eficaz em manter a área da fralda seca. Contudo, isto não deve constituir um estímulo para os pais manterem a mesma fralda por períodos mais longos. As fraldas devem ter as dimensões corretas para a idade da criança, a fim de evitar o atrito.

- Frequência da troca das fraldas. É importante mudar sempre que possível após a criança defecar ou urinar. É bom salvaguardar que, no recém-nascido, a troca deve ser horária, enquanto nas restantes crianças deve acontecer com três a quatro horas de intervalo.

- A higiene diária da área da fralda com água morna e algodão, sem recorrer a outros agentes de limpeza, geralmente é suficiente para que o bebé fique limpo e se sinta confortável.

- Aplicar emolientes ou uma pasta protetora em camada espessa após cada muda. As pastas aderem bem à pele, têm boa capacidade de absorção e reduzem a maceração da pele da criança.

- Não são recomendados os toalhetes de limpeza, embora sejam muito práticos e libertem um cheiro agradável. Estes toalhetes deverão ser utilizados unicamente em pele totalmente íntegra e como último recurso.

- A utilização do pó de talco deve ser evitada, pelo risco de inalação e consequente toxicidade e desenvolvimento de granulamas.

Texto: Violante Assude

Siga este e outros temas sobre educação, saúde e cuidados ao bebé no Facebook O Nosso Bebé.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.